Crónicas do Rochedo #XIV :: A ousadia dos tontos


O comentador de direita(???) que a esquerda mais gosta, João Miguel Tavares, escreveu no Público um artigo em que procura explicar porque não pode um maçon ser Primeiro-ministro em Portugal.

Aguardo pelos próximos artigos onde o autor vai explicar que não pode um membro da Opus Dei ser Primeiro-ministro em Portugal nem uma Testemunha de Jeová e menos ainda um clérigo da Igreja Adventista resvalando nas semanas seguintes para a proibição aos Judeus, seguido do mais que lógico impedimento a qualquer criatura que seja adepta do FC Porto. O mais difícil é começar e JMT já começou.

Porém, uma leitura mais atenta ao seu artigo permite perceber melhor quem quer ele atingir. A maçonaria? Não, este é daqueles que é forte com os fracos e fraco com os fortes. Não. Todo aquele relambório tinha como único objectivo açoitar dois protagonistas da direita portuguesa. E como a esquerda gosta destes fretes! As desculpas e as voltas que o autor deu para chegar a Luís Montenegro e Pedro Duarte. Parece que os dois são da maçonaria. Segundo as fontes do JMT. Porque os visados não desmentiram as referidas fontes/notícias conclui o comentador de direita adorado pela esquerda caviar que eles são da maçonaria. Não sei. Desconfio é que sejam ambos do FC Porto e isso sim, para o JMT e os seus companheiros de luta, isso devia ser criminalizado. O que eu gostava de saber é se qualquer um deles é competente para o suposto cargo. Dispenso, deve ser mania minha, saber se são da maçonaria, da opus ou testemunhas de Jeová ou qual a sua orientação sexual. Mas devo ser eu que estou errado.

Não conheço o Luís Montenegro, penso que me cruzei com ele uma ou duas vezes em cerimónias públicas. Já o Pedro Duarte conheço. E do que conheço considero-o competente para o cargo. Só não sei é se ele o deseja. Se não o deseja, não terá de se preocupar com este tipo de tonto. Se o deseja, então muito cuidado. O ideal é começar, desde já, a usar na manga da camisa uma fita identificadora. Seja ela um triângulo com um olho no meio ou uma estrela de David ou mesmo uma bola de basquetebol azul com um Dragão na parte superior.

É que a ousadia dos tontos é muito perigosa. Mesmo.

Comments

  1. António Fernando Nabais says:

    Aproveito para dizer, como membro da esquerda caviar (só me falta o caviar) que o João Miguel Tavares é um dos meus ódios de estimação e não um dos meus cronistas favoritos. Nem o ser adepto do Benfica lhe vale 🙂

  2. Não é com pontos de interrogação. É de direita, mesmo, por mais que as boas mentes de direita o queiram negar.

    E não, a esquerda não gosta de JMT, nem a moderada, nem a extrema, nem … nenhuma. Ninguém com 2 dedos de testa gosta. Muito menos a esquerda, que é quase sempre o alvo dos delírios dele.

  3. JgMenos says:

    Os porta-vozes de esquerda são legião.
    Cada um tem a sua mas o avental é sempre o mesmo: três frases e uma ladainha.
    Assim a maçonaria, mas acresce o ritual que sempre tem algum colorido.

    • José Fontes says:

      Olharapo JgMenos:
      Ao lavares o boné meteste também a cabeça na máquina de lavar?
      Estás com um discurso muito enrolado.

  4. Homem, está a delirar, no seu afã de atacar a esquerda e defender o PSD, os factos são irrelevantes, porque essa de a esquerda caviar gostar do JMT só se for com uma grande ganza.

    • Rui, as viúvas de Sócrates sempre adoraram o homem e sempre que tinha de ser defendiam-no com unhas e dentes. Silêncio apenas quando ele e Sócrates se pegaram e mesmo nessa altura foi coisa muito soft. Mas não descarto a hipótese da ganza ter tido alguma influência na coisa.

  5. anti pafioso. says:

    detesto esse caramelo ,é uma besta que não se cansa de atacar Sócrates ,portanto um defensor da quadrilha de malfeitores que assaltou o BPN,BANIF,BES;BPP etc etc etc .

  6. Paulo Só says:

    JMT sofre de um problema: ter de escrever para pagar as contas. Se ele tivesse outra atividade e escrevesse apenas de vez em quando por vezes até poderia ter graça .Pessoalmente deixei de assinar o Público desde a nova direção pois além do JMT meteram lá mais uns analfabetos que escrevem editoriais como se estivessem a escrever postais para casa. O jornal já não sabe o que é notícia e o que é opinião. Eles leem os jornais estrangeiros, e depois escrevem as conclusões deles sobre todos os males do Universo no Público. É uma coisa muito provinciana. Era muito melhor que comprassem os artigos desses jornais e os publicassem. Eu não aguento mais as minhas opiniões, quanto mais as dos outros.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s