Ditadura sanitária selectiva

No início de Fevereiro, um homem foi multado em 200€, por estar a consumir um pacote de gomas, à porta de uma dessas pseudo-lojas de máquinas de vending que se vêm cada vez mais por aí. Como ele, centenas de outros portugueses foram sujeitos à aplicação das leis em vigor, sempre aprovadas com uma confortável maioria parlamentar, que resultaram em multas, detenções e confusões.

Um mês depois, cerca de 3 mil (so they say) negacionistas e activistas contra o uso de máscara e confinamento juntaram-se no Rossio, para protestar contra as medidas de combate à pandemia, sem máscara ou respeito pelas normas de distanciamento social, colocando em risco a saúde de milhares de pessoas e a recuperação económica, sob o olhar atento da PSP, que não conseguiu ser tão valente como o foi com o degustador de gomas e tantos outros portugueses. Uma gritante dualidade de critérios e pelo menos meio milhão de euros em multas por cobrar.

E lá andavam eles, revoltadissimos, com cartazes da ditadura e mais não sei o quê, sem que meia bastonada ou coima lhes fosse aplicada. Quando isto passar, seria importante que as farmacêuticas se dedicassem ao desenvolvimento de uma vacina contra a falta de noção. Fica a dica.

Vamos mesmo enfrentar a Ryanair?

R.jpg

via Expresso

O título do Expresso parece indicar que sim. Não só será multada, esperemos que não da mesma forma que a Celtejo, como será acusada de crime. A Autoridade para as Condições do Trabalho vai apertar o cerco à Ryanair e, afirma o semanário, recolheu informação que permitirá colocar a companhia low cost na “lista negra” e aplicar-lhe contraordenações graves.

Resta saber se tudo não passa de fogo de vista, e se a gigante irlandesa conseguirá, como é expectável que aconteça, passar por entre os pingos da chuva. Porque é preciso muita coragem e determinação para enfrentar uma empresa desta dimensão, e, mesmo assim, as chances de levar a melhor são reduzidas. A coisa tende para se arrastar, a chantagem poderá dar o ar da sua graça e o risco de tudo terminar com um simples pedido de desculpas por escrito, uma tendência muito actual aqui pelo Rectângulo, é uma hipótese real.

Seria bonito, histórico até, ver as autoridades portuguesas a enfrentar, olhos nos olhos, um colosso da dimensão da Ryanair. A levar as violações legais e abusos cometidos durante a recente greve até às últimas consequências, das quais resultem sanções efectivamente exemplares. Mas tenho sérias dúvidas que tal aconteça. O histórico não abona muito em favor da justiça portuguesa, regra geral fraca com os fortes.

Que mania, sempre a complicar!

Multa recorde de 1,2 milhões de euros imposta pela Agencia Española de Protección de Datos à rede social Facebook, por usar informação privada dos seus utilizadores para fins publicitários sem o seu consentimento.

Usar informação privada??? E isso por acaso é novidade??? E isso por acaso interessa a alguém???

– 2 mil milhões de utilizadores, sempre a subir vertiginosamente.

– Apenas no primeiro semestre de 2017, 7 mil milhões de dólares em publicidade.

Lobby, fuga ao fisco, manipulação? Mas que interessa isso caramba, que mania de complicar!

O crime que compensa

gs2

Cartoon via NBCnews

Em Janeiro, o Goldman Sachs pagou mais de cinco mil milhões de dólares para encerrar um processo instaurado pelas autoridades norte-americanas, por ter burlado milhares de investidores com produtos financeiros tóxicos, que estiveram na origem da crise financeira de 2008, a tal que afundou a economia mundial, Portugal incluído, e que geraram lucros incomparavelmente superiores para o banco de investimento. Moral da história: se fores um banco, daqueles mesmo grandes, o crime compensa. No limite pagas uns trocos para serenar a justiça, que é tua amiga mas tem que manter as aparências, e não se fala mais no assunto. Ou não andasses tu a financiar presidentes e políticos por esse Ocidente fora. [Read more…]

Alguém avise o primeiro-ministro que este é para pagar

Valor máximo da multa por atraso na entrega do IRS sobe para 15 mil euros.

República das bananas

Bananas_(movie_poster)

Mais uma prescrição no caso BCP. Que outra coisa seria de esperar de um sistema onde a banca tem nomeado ministros e secretários de estado de todos os governos das últimas décadas? Que fizessem leis e procedimentos que mordessem a mão que os alimenta, não? Era o que faltava. A seguir ir-se-ia exigir uma justiça igual para todos. Cada uma.

Como está a cotação de prescrições em Espanha?

BES multado em mais de um
milhão de euros por
infracções “muito graves” em
Espanha

Destruição pela política

O estado que destrói a educação com um frenético ritmo de nova legislação é o mesmo que destrói a justiça por completa inacção quanto a legislação que meta a justiça a funcionar.