O crime que compensa

gs2

Cartoon via NBCnews

Em Janeiro, o Goldman Sachs pagou mais de cinco mil milhões de dólares para encerrar um processo instaurado pelas autoridades norte-americanas, por ter burlado milhares de investidores com produtos financeiros tóxicos, que estiveram na origem da crise financeira de 2008, a tal que afundou a economia mundial, Portugal incluído, e que geraram lucros incomparavelmente superiores para o banco de investimento. Moral da história: se fores um banco, daqueles mesmo grandes, o crime compensa. No limite pagas uns trocos para serenar a justiça, que é tua amiga mas tem que manter as aparências, e não se fala mais no assunto. Ou não andasses tu a financiar presidentes e políticos por esse Ocidente fora.

Chegados ao final do ano, o Goldman Sachs volta a pagar uma multa, uns míseros 120 milhões de dólares, para, uma vez mais, encerrar um processo movido pelas autoridades norte-americanas, desta vez por usar transacções e relatórios falsos para manipular, em proveito do banco, o valor de referência das taxas de juro entre 2007 e 2012. Segundo o Expresso, “Os dirigentes do banco reagiram, dizendo que estavam satisfeitos por o assunto ter ficado resolvido.” Como poderiam não estar?

Na era do terrorismo financeiro, que não mata com bombas mas semeia mais miséria e sofrimento que 100 autoproclamados Estados Islâmicos, tudo é permitido aos canalhas que tudo manipulam, tudo arrasam e tudo destroem. Ninguém os invade, ninguém os bombardeia e não lhes é imposta qualquer tipo de sanção. Cobram-se umas multas, que aos olhos das suas vítimas até poderão parecer grandes somas de dinheiro, apesar de representarem meros trocos para estes patifes, e o ciclo vicioso recomeça, até que uma nova crise é paga, com o sangue e o suor dos suspeitos do costume, sem que poder algum levante um dedo para acabar com a selvajaria desta sofisticada forma de ditadura.

Quando Durão Barroso, qual virgem ofendida, afirmou que o Goldman Sachs não era um cartel de droga, não poderia ter sido mais certeiro. Nenhum cartel tem tanto poder. Nenhum cartel se esquiva dos seus crimes pagando multas irrisórias. Nenhum cartel financia, pelo menos abertamente, as mais altas figuras políticas das principais potências mundiais. Durão Barroso trabalha para estes tipos. E não falta quem o elogie por isso. Só mesmo o Pedro parece não saber quem eles são.

gs3

Cartoon via Docudharma

Comments


  1. Gostei …portugal incluído, tem pai que é cego.

  2. Ana A. says:

    É esta a “moral” vigente! A adoração ao deus dinheiro…
    E se o dinheiro apaga o delito, não sei porque é que há tantos indivíduos encarcerados. Institua-se, doravante, que o criminoso pague uma multa, e se não tiver dinheiro que faça serviço cívico, e assim fica tudo mais transparente.


  3. Um grande merry xmas para a Goldman Sachs.

    Coitadinhos, merecem.

    Não será 1 cartel de droga. É mais 1 cartel afectuoso e mecenas de tráfico humano….


  4. Boa João!!!

    Continuemos a bradar no deserto!!!

    Não adiantamos nada, mas a nossa consciência fica tranquila com o facto de fazermos tudo o que está ao nosso alcance!!!

    Não desanimes, abraço solidário.

Trackbacks


  1. […] via O crime que compensa — Aventar […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.