Simplesmente fartos de Sócrates

Cada vez mais esta é a razão mais citada. E há cada vez mais pessoas cujo objectivo é tirar a maioria absoluta ao PS e depois logo se vê, se votam no PSD ou no BE.

E é uma boa razão se não mesmo a melhor razão. O país não pode ter como Primeiro Ministro um político em que as pessoas não reconhecem credibilidade. Não há semana em que o Primeiro Ministro não seja acusado de uma manigância qualquer, seguido de um chorrilho de explicações patéticas, como a de ontem no debate com Jerónimo quando afirmou que nada sabia sobre a Prisa, nem sabia quem era a administração. E Pina Moura ainda lá está?

Sócrates e os seus defensores deviam tirar daqui uma grande lição, já que nada aprenderam com a banhada das Europeias, é que não é possível enganar toda a gente durante o tempo todo. O simples facto de não aceitarem responsabilidades na situação do país, quando estão no governo há 12 anos nos últimos 14, é de uma falta de humildade inaceitável. Sócrates, com o país nesta situação, quer continuar as políticas da nossa desgraça assim tenha condições para governar. Mas quem é que quer empobrecer?

Este homem não pára, não escuta e não olha!