A violência do patrão

Os trabalhadores dos Hotéis Tivoli estão em greve.  O patronato (vulgo a administração) contratou ilegalmente desempregados sem habilitações para os substituir. Resultado: confrontos, cenas de violência e agressões dos capangas (vulgo seguranças) aos trabalhadores.

A isto acrescente-se a lata de criticar uma greve por ocorrer numa altura em que os hotéis estão cheios.

No caso peculiar da hotelaria, as greves não deviam ser só aos domingos e feriados, mas sim na época baixa, ou de preferência durante as férias… dos grevistas.

Habituem-se, como dizia um outro: as greves vão aumentar, os conflitos também. E esperem pelo dia em que os desempregados desesperarem. Quem comprou esta guerra? Quem é directamente responsável por esta crise?

Mandem-lhes a factura. Comeram a carne, agora que roam os ossos.

Comments

  1. Pedro Rocha says:

    Caro senhor,

    Quem pensa da forma como aquela que expressa, de certeza que vive à conta de outrem, que não tem todos os dias de ganhar dinheiro para si e para pagar o ordenado de quem é seu assalariado mais os descontos para a segurança social e impostos. Como deve calcular, existem outras épocas para não trabalhar, para inventar desculpas, mas curiosamente são escolhidas aquelas em que a entidade empregadora pode lucrar mais e por com seguinte dividir mais.
    Não vi ainda, ao longo de toda a minha vida profissional, um bom trabalhador ou seja um profissional que não tenha sido recompensado, que não tenha evoluído na sua carreira (à excepção dos professores: chegam todos ao topo) e que não tenha sentido reconhecimento da sua comunidade.
    Ora os trabalhadores de que fala devem é pensar naqueles que querem trabalhar e não conseguem e sentar-se à mesa, conversar e discutir a melhor forma da sua empresa lucrar mais, pois só assim eles poderão reclamar mais e receber mais. Estão exactamente a escolher o caminho contrário e depois admiram-se!
    Claro está, que sindicatos e partidos sem qualquer responsabilidade e que sistematicamente recusam assumir responsabilidades (falar é fácil e demagogia ainda mais fácil é) são os mais culpados por manipularem os sentimentos das pessoas (trabalhadores?) em seu proveito próprio.
    É fácil viver à conta de outrem e se fôr o estado ainda melhor!

    • Luís Moreira says:

      Caro Pedro, um dia no” 5 dias blogue” tive lá uma discussão com duas pessoas que assentavam os seus argumentos nisto: Odiavam o patrão e recebiam o vencimento ao fim do mês.

  2. Carlos Fonseca says:

    Venham lá com os argumentos que quiserem, a verdade é só uma: os Hóteis Tivoli são do grupo BES, que não é propriamente um modelo de distribuição equitativa de rendimentos do trabalho. Quem quiser conhecer com rigor a política de domínio deste grupo em vários sectores (400 empresas) tem que estudar com profundidade e precisão a matéria, para poder estar habilitado a opinar fundamentadamente. Ainda ontem, dois pequenos comerciantes de viaturas queixaram-se-me de que, devido à situação de quase monopólio da Santogal (grupo BES), existe a nível nacional um número considerável de ‘stands’ de pequenos empresários encerrados por falência. Há tendencialmente uma cartelização – a Santogal representa quase todas as marcas de automóveis -e a dita Autoridade da Concorrência não actua. Tome-se em consideração a amizade entre o Sebastião da AdC e o Manuel Pinho, um ex-BES.
    Por fim um esclarecimento pessoal: não sou professor, nunca fui funcionário público e a minha actividade profissional esteve sempre centrada na iniciativa privada: CUF, SNS, Linpac, só para mencionar algumas.
    Os empresários de hoje, para mal do País, deixam muito a desejar se avaliados em termos das obrigações sociais das empresas que detêm. E não me venham com cá com a teoria do mercado de Adam Smith, o tal da mão invisível.
    Faz algum sentido que o Amorim, grande parceiro da Isabel dos Santos, mande para o desemprego dezenas de trabalhadores das suas lucrativas empresas corticeiras? Os patrões têm sempre razão? Ora esta!


  3. Olá!

    Recentemente o Instituto Sangari publicou estudo sobre a violência nos últimos 10 anos no Brasil. Dados alarmantes, que demonstram que a violência que nos assusta no local onde moramos é um fenômeno nacional. O QUE ESTÁ ACONTECENDO? ALGUMAS REFLEXÕES? QUAL O PAPEL DE TODOS? Leia! Divulgue e deixe seu comentário:
    http://www.valdecyalves.blogspot.com
    Veja um vídeo do qual participei comentando sobre a violência na mídia:
    http://www.youtube.com/watch?v=ljsdz4zDqmE
    FELIZ PÁSCOA PARA TODOS! Não deixe de seguir o meu blog e assinar o feed.

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar. Blogue Aventar said: A violência do patrão: Os trabalhadores dos Hotéis Tivoli estão em greve.  O patronato (vulgo a administração) con… http://bit.ly/bUtD7x […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.