Desperdício do medicamento

O trabalho “desperdício do medicamento no ambulatório em Portugal” revela que se desperdiça 21,7% da quantidade de medicamentos prescrita. Metade está associada à dimensão da embalagem e a outra metade à não adesão à terapêutica.

O custo global ligado ao desperdício é de 4,44 euros por medicamento, sendo que mais de 60% foram suportados pelo SNS. Em 2009 foram recolhidos no âmbito do Infarmed, cerca de 716 toneladas de embalagens de restos de medicamentos nas farmácias portuguesas o que equivale a 100 mil contentores. A realidade é muito superior porque a maioria da população pura e simplesmente deita para o lixo as embalagens a mais e não as entrega nas farmácias.

O redimensionamento das embalagens é a medida mais amigável para farmácias e indústria, não exigindo investimentos que cada farmácia teria que fazer e que monta a 150 mil euros, no caso da unidose. É um passo mas que não evita o custo da embalagem .

Até ao momento nenhuma farmácia aderiu à unidose, e o bastonário da OM diz que tudo isto é porque a ANF quer vender “medicamentos a granel”!

Comments

  1. maria monteiro says:

    muitas vezes só findo o prazo de validade é que se entregam as sobras caseiras nas farmácias …

    Mas também é verdade que, mesmo que digam que sim, nem todas as farmácias aceitam o saquinho com os restos dos medicamentos

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.