A chulice tem um nome: Inês de Medeiros


O Luis Moreira já se referiu ao assunto, mas eu não resisto em voltar à carga.
Disse há dois meses que Inês de Medeiros, que nos faz o favor de estar no Parlamento e que acompanha as sessões com o entusiasmo que se vê na foto, queria passear à minha custa. O Parlamento fez-lhe a vontade, com os votos do PS, a abstenção do CDS e a falta do PCP.

Dos parasitas que sustentam o Governo, espera-se tudo menos um pingo de vergonha – até mesmo por parte daquele que dizem que foi Capitão de Abril, mas que eu não acredito que tenha sido. Dos fascistas do CDS, pode ser que em devido tempo se perceba. Quanto aos comunistas, cuja falta não é inocente, lembrar-me-ei bem deste episódio no momento do voto.
A deputada Merdeiros, que foi eleita por Lisboa e que terá dado uma morada de Lisboa, alega que vive em Paris. A partir deste momento, qualquer deputado poderá dizer que vive num país qualquer, pedindo à Assembleia – a todos nós – que lhe pague uma viagem semanal para casa. Onde? Sei lá! Olhem, no Brasil, por exemplo, onde as putas são muito baratas. Não há problema: nós pagamos. As viagens e as putas.
Suprema ironia, a tipa exige viajar em Classe Executiva. Sim, que em Económica não se senta um cu tão importante. Pelo menos em viagens pagas por nós, claro. A crise quando nasce é só para os otários. E de otária, ela não tem nada. Avisou em devido tempo que não pagava as viagens e não vai pagar mesmo.
No meio disto tudo, não esquecer que a votação partiu de um despacho favorável de Jaime Gama (esse mesmo, o que também gostava de dar umas voltas ao fim-de-semana) e foi desempatada por esse exemplo de rectidão que se chama José Lello.
Os professores, neste momento, devem sentir-se indignados. Milhares deles vivem a centenas de quilómetros de casa, só vêem a família ao fim-de-semana e, no final, não há ninguém que lhes pague a puta da viagem semanal. Pois não, ser chulo não está ao alcance de todos. Só dos predestinados: os políticos.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Estás a ver como consegues que eu esteja de acordo quanto aos professores ?

  2. Dario Silva says:

    Pergunta: a sra. mora em Lisboa ou mora em Paris? O que consta na candidatura da senhora?

  3. XicoAmora says:

    Dario Silva
    A senhora pode até morar na Lua. Tudo pode estar de acordo com a Lei.
    Mas é imoral e obsceno. E se é legal, mude-se a Lei. Antigamente era legal mandar prender os adúlteros. Alterou-se a lei.
    Um deputado de um determinado círculo que tenha de receber as custas das viagens por viver fora do círculo por onde foi eleito, é imoral, é obsceno, é, em suma, um roubo ao contribuinte.
    Um deputado que sabendo que tem esse direito e que o solicitou faz com que eu não sinta necessidade de prestar qualquer respeito a esse órgão de soberania.

  4. Dario Silva says:

    “Um deputado de um determinado círculo que tenha de receber as custas das viagens por viver fora do círculo por onde foi eleito, é imoral, é obsceno, é, em suma, um roubo ao contribuinte.”

    Concordo em absoluto.


  5. a quem interessar aqui está o registo da actividade parlamentar da deputada
    http://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/ActividadeDeputado.aspx?BID=4064&lg=XI

  6. Milan Kem-Dera says:

    Vitor Silva :a quem interessar aqui está o registo da actividade parlamentar da deputadahttp://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/ActividadeDeputado.aspx?BID=4064&lg=XI

    Pois, fui lá dar uma espreitadela ao sítio da “lambisca”. Confesso que fiquei embasbacado com tão profícua participação – demorei bastante tempo a ler tudo… a quantidade e a qualidade da sua participação para o bem da Nação são, realmente, excepcionalmente importantes. Precisamos de mais assim!…

    Veredicto: -pague-se à lambisca as viagens em executiva!!!

    • Luís Moreira says:

      Eu pecador me confesso. Não consigo olhar para ela sem um sentimento que lhe perdoaria tudo…

  7. maria monteiro says:

    os outros devem ter pensado o mesmo que tu… por isso nós pagamos as vistas dos senhores deputados


  8. Um trabalho excelente, uma contribuição notável, um poder de intervençâo inexcedível. E ainda não foi contabilizado o tempo que gastou a ir ao quarto de banho mudar o penso.
    Salve-nos o deus do Ratzinger.

  9. Pedro Rocha says:

    Muitas empresa pagam subsidio de deslocação aos seus funcionários. Porque não o estado pagar?
    Eu diria que não mas sim oferecer-lhe um carro de gama baixa, de acordo com o nível da função pública que tem e depois permitir uso total, sem gasolina.
    Tudo tem solução, até a menina poderia abdicar de tudo para que não se sentir, coitada, devassada pela opinião pública.

    • Ricardo Santos Pinto says:

      Isso, Pedro, então que comece pelos professores, que andam anos a fio a viver longe de casa. Ou então ofereçam carros de gama baixa aos professores.
      Achas mesmo que a sujeitinha ia num carro de gama baixa para Paris?
      Pod aabdicar, podia. Ninguém ia sentir a falta, a não ser o Vítor, tão preocupado com as suas actividades parlamentares.

  10. Pedro Sousa says:

    Amigo Ricardo. Como sabes sou um defensor do PS (atenção não confundir PS com Sócrates), mas em relação a este assunto, só me ocorre dizer uma coisa. É uma vergonha do pior que se possa imaginar. Penso que esta decisão é do mais ridículo que existe. Os deputados deviam ter vergonha do que fizeram, não só os do PS, mas de todos os outros contribuíram, ou com abstenções, ou com ausências. Como se diz na minha Terra, tão ladrão é o que rouba como o que deixa roubar.

  11. Pedro Sousa says:

    Não tem de começar por lado nenhum. Os Professores, tal como ela, sabiam para onde iam quando aceitaram, ou seja, os professores sabem que podem ficar mt longe de casa e mesmo assim candidatam-se, infelizmente é a lei da vida. E essa Srª, se mora em Paris, azar o dela. Será que já não tem um vencimento bastante bom? Digo e repito, para um país mergulhado numa crise tão profunda como estamos, isto é uma vergonha

  12. Pedro Rocha says:

    Penso que alguns professores têm direito a viatura, penso igualmente que alguns alunos têm direito a transporte e penso que está tudo cabimentado. Não devemos invejar os outros, mas sim discutir o que é correcto e justo e o que é uma gludisse. os professores, tal como outros colaboradores de empresas aceitam trabalhar longe de casa, mas não aceitam ser avaliados. Ou há moral ou comem todos!


  13. Pedro Rocha :
    Penso que alguns professores têm direito a viatura,

    Claro, os professores têm direito a carro como eu: comprando-o.

  14. Milan Kem-Dera says:

    Mas este post já mudou de assunto?…

    Afinal, o que a lambisca queria mesmo era ser Deputada europeia!!!…
    Finalmente, descobertas as suas grandes aptidões… também, com um curriculo daqueles em intervenções na AR, nem outra coisa seria de esperar!
    E nem é pelo dinheiro, não, que a gaja é mesmo uma política de gema!

    Ah… como faz cá falta a Cidinha Campos!…

    Irmãos brasileiros, emprestem-nos a Cidinha, nem que seja só por um anito !!!

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar. Blogue Aventar said: A chulice tem um nome: Inês de Medeiros: O Luis Moreira já se referiu ao assunto, mas eu não resisto em voltar à … http://bit.ly/9bCliR […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.