Mário, Mário, Mário Crespo…

Por mero acaso, quinta-feira assisti ao ‘frente-a-frente’ da SIC Notícias, conduzido por Mário Crespo. Teresa Caeiro, do CDS, e Helena Roseta, dos Cidadãos por Lisboa, seriam as esperadas protagonistas; e digo esperadas porque quem do debate sobressaiu, ufanado e enfeitado de plumas, foi Mário Crespo.

O protagonista, que a certa altura admitiu ser figura contraditória e parcial, foi, de facto, o moderador Mário Crespo. Em descarado apoio à Caeiro, destruiu insistentemente os raciocínios e o discurso de Helena Roseta, ao ponto de esta, a certa altura, questionar se o Mário, Mário, Mário Crespo estava ali no papel de moderador. Sem vergonha e ao arrepio de elementares regras deontológicas, o Mário, Mário, Mário Crespo teve o atrevimento de dizer que estava investido dos dois papéis – só não percebeu quem não quis: foi moderador – será que foi? – e ‘supporter’ da opositora de Roseta, Teresa Caeiro.

Se atendermos à ética e regras deontológicas do jornalismo, Mário, Mário, Mário Crespo fez algo de parecido àquilo de que acusou Sócrates e que, na altura, teve a minha reprovação em relação ao PM. Em suma, ontem, o Mário, Mário, Mário Crespo destacou-se por um comportamento deplorável.

Há tempos tive um bate-papo acalorado com amigos, jornalistas da SIC e da RTP, que me afiançavam que Crespo, ao contrário do que eu defendia, era uma personalidade volátil e falsa. A não ser assim, acrescentaram os meus interlocutores, Nuno dos Santos teria agido em sua defesa, sem reservas. Na altura, discordei. Porém, agora sinto-me forçado a dar a mão à palmatória: ele é mesmo o Mário, Mário, Mário Crespo, capaz de concorrer com Leite Pereira, do JN, em actos censórios, mesmo de forma sinuosa.   

Comments

  1. Sandro Pires says:

    Ética mas qual ética…esse tipo é um cretino já o ando a dizer isso a todos e a muitos dos seus colegas à anos…mas em fim agora anda a cair-lhe o pano…


  2. Uma vez, vi o Santana Lopes a abandonar um debate, e repito, o S.L. Desta vez, vi H.R. a ser interronpida nos seus raciocínios, qua~se a ser mandada calar, só faltou o dedo em riste, e limitou-se, no final, a dizer que para a proxima…
    Já na comissão da A.R. tive oportunidade de assistir ao espectáculo Crespo, mas como é a televisão que torna as figuras públicas ou menos públicas, pode a Caeiro fazer o discurso popularucho que Crespo lá está, e Roseta não.

  3. António dos Reis says:

    Mário Crespo, você que é uma pessoa inteligente, não se entende como continua a convidar para o seu programa, uma pessoa que sistematicamente não discute conceitos, mas só preconceitos, destrói qualquer debate com nível onde participa e irrita o telespectador, mas principalmente destrói o seu programa. Essa pessoa chama-se Alfredo Barroso.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.