Faça você mesmo: baixar o défice

Teoria

  • Dica 18,971: Faça despesas este ano e contabilize-as apenas nos anos seguintes.
  • Dica 18,972: Aplique a dica anterior em ano de eleições para ficar bem visto. Quem vier a seguir, que pague a factura.
  • Dica 18,973: Se for um governo que encaixe no quadro "quem vier a seguir" referido na dica anterior, arranje forma de adiar o pagamento.

Casos práticos

  1. Compre submarinos. Arranje questões contratuais para adiar a entrega dos submarinos. Quando estes chegarem, «inscreva esta despesa no OE no ano seguinte ao da chegada do submersível, adiando assim um agravamento do défice que poderia chegar aos 0,3 por cento do PIB» (no Público).
  2. Mande fazer auto-estradas SCUT que só se comecem a pagar passados 5 anos. Chegada a factura, aumente os impostos para cobrir a despesa. Adie o mais que possa a introdução de portagens.

Exercícios

  1. Coloque sob a forma de dicas as seguintes "estratégias" usadas para se conseguir um défice redondinho e baixo: não transferir verbas para as empresas públicas; não pagar a fornecedores; retirar despesas do orçamento criando novas empresas públicas.
  2. Escreva um discurso, onde se vanglorie da forma como baixou o défice. Use expressões tais como "Já o fiz e sei como o voltar a fazer".

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.