O Quebra-ossos

(Como prometido, aqui vai o segundo mail da Dra. Andreia Dias, distinta bióloga, minha amiga).
 
 
 
 
 
 

 

(abutre Quebra-ossos)

(Quebranta 1)

 

 
Boa noite!
Peço desculpa pela demora na resposta, mas o fim-de-semana no dia 15
de Agosto reunimos sempre a família na aldeia dos bisavós na Beira. Só
agora cheguei a Évora e pude dar uma vista de olhos no e-mail. 

Tenho muito gosto que use as minhas fotos e se não se importar, depois
gostava de ver os seus blogs 🙂

Já que apreciou as minhas fotos, vou atrever-me a enviar mais 🙂

Envio fotos de uma ave que eu acho espantosa. É o quebra-ossos, um
abutre que se alimenta exclusivamente de ossos. Já existiu em
Portugal, julgo que o último (ou um dos últimos) exemplar se encontra
taxidermizado no Museu de História Natural de Coimbra. Foi extinto
pelos caçadores… o animal que tenho nos braços é uma fêmea que foi
baptizada com o nome de “Andreia”. Capturámos e colocámos um emissor e
voou nos céus dos Pirinéus entre Março de 2009 e Setembro do mesmo
ano, altura em que morreu por disparo… de um caçador. E casos como
este ainda ocorrem frequentemente… não tenho nada contra os
caçadores, até já trabalhei com eles 2 anos directamente e continuo a
trabalhar de uma forma menos assídua. Mas realmente concordo que
deveria haver uma “re-educação” que é quase impossível… mas isto
daria uma outra conversa 🙂

Voltando ao Quebra-ossos, esta é uma ave extremamente ameaçada, e
existem programas de reintrodução (por exemplo na Andaluzia). A
plumagem dos jovens é diferente dos adultos, vai mudando
progressivamente. A “Andreia” que tenho nos braços é adulta e pesava
5, 500 kg.

Um grande beijinho e até breve,

Andreia

Comments

  1. Jose Roberto de oliveira says:

    Gostei do seu trabalho nao entendo nada de biologia sou semi analfabeto sou um caipira atualmente trabalho como operador d retro-escavadeira envia videos desta ave para mim e outras aves tambem se vc puder é logico meu whatsap é DDD 15 996068828 obrigado

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.