Um ministro muito amado

A página da wikileaks está outra vez em baixo, fruto de um ataque mais forte que o de Domingo, cujo autor já está identificado (um militar reformado norte-americano que se assina “th3j35t3r”). O acesso na China foi puro e simplesmente barrado.

Entretanto hoje terá aparecido o primeiro dos 722 telegramas com origem na embaixada em Lisboa. Digo terá porque não encontro dele qualquer vestígio (os conteúdos estão republicados noutros locais que não foram atacados).

Segundo os jornais portugueses o telegrama refere-se aos voos da CIA e o seu conteúdo é resumido no Público (alô Teresa de Sousa). O nosso ministro Amado precisou de carinhos: “neste momento, seria do nosso interesse bajulá-lo bastante”.

Por falar em carinhos, o fundador da wikileaks já tem um mandato de captura da Interpol por violação de duas cidadãs suecas com quem teve sexo consentido. A acusação de pedofilia vem já a seguir: as moças estão a tomar banho num elixir da juventude e prometem regressar com 6 anos de idade.

Comments


  1. Voltou a estar no ar o site do cablegate. A mensagem em questão está disponível aqui.

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar, joao j cardoso. joao j cardoso said: Um ministro muito amado: A página da wikileaks está outra vez em baixo, fruto de um ataque mais forte que o de D… http://bit.ly/ebrJ6i […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.