Flexibilização laboral e insolvência empresarial

flexibilização laboralA insolvência de sociedades empresariais é notícia do dia-a-dia. Agora é uma tal CRH – Consultoria e Valorização a ser declarada insolvente. Cerca de 3.000 postos de trabalho extintos, grande parte dos quais  operadores de ‘call-center’ e trabalhadores temporários dedicados aos clientes PT e EDP (dois paraísos de abastados investidores e gestores – Ricardo Salgado, Berardo, Granadeiro, Bava, Mexia e tantos outros pagos aos milhões, se necessário com dividendos antecipados). A razão da insolvência relaciona-se com dívidas ao Fisco e à Segurança Social.

Sabe-se que, por idêntico tipo de dívidas, no total de 1,5 M de euros,  outra empresa do mesmo grupo, a Temphorário, igualmente requereu a insolvência ao Tribunal de Comércio de Lisboa.

Nestes, como em outros casos, a flexibilidade da inevitável queda no desemprego é garantida. A despeito dos baixos salários e da submissão dos trabalhadores a precárias relações de trabalho.

É revoltante, porque hipócrita e falsa, a teoria de certos doutrinários, de que uma  maior flexibilização das leis laborais é meio eficaz de combate ao desemprego – é praga de que, infelizmente, tais doutrinários não têm experiência e, portanto, falam de ‘papo cheio’.

Todavia, ainda mais revoltante é saber que o PSD, em sede de revisão da CRP, pretende eliminar a expressão ‘justa causa’ por ‘razão atendível’ para liberalizar legalmente o ato do despedimento. E, por outro lado, ouvir o PS, pela boca de José Sócrates, anunciar o propósito de alterar as leis do trabalho, a pedido do FMI e da Comissão Europeia – o argumento de que tratará do assunto ao nível da concertação social é retórica nada convincente. Até porque a premeditação já fixou o objectivo e das falsas promessas de Sócrates estão os portugueses saturados.

Comments


  1. Belo exemplo. Há ele lá relações laborais mais ‘flexíveis’ que nessas operadoras de atendimento telefónico? Até as relações de feudo-vassalagem eram melhor do que o que se prepara. Sempre havia uma moral.
    (Já adoptou o aborto gráfico?)
    Cumpts.

  2. carlos fonseca says:

    Bic Laranja,
    Já adoptou o aborto gráfico? Achei piada à pergunta e digo-lhe honestamente que tem razão.
    Sucede que, para ‘blogar com mais eficiência, sugeriram-me o programa ‘Windows Live Writer’ que está preparado com o tal “aborto”. Também não sou adepto e estou a pensar não fazer as correcções sugeridas pelo citado WLW.
    Obrigado.
    Cumprimentos.


    • Nesse caso ‘objectivo’ está mal. Para blogar com mais eficiência escreva como sabe. Do que vejo o resultado há-de ser sempre mehor.
      Obrigado pela resposta.

Deixar uma resposta