O voto das abelhas

Na freguesia de Cabril, concelho de Castro Daire, a manhã foi também marcada pelo boicote às legislativas. À entrada da sala de voto foram colocados cartazes onde se pode ler “EN225” e “não ao voto” e o acesso à mesa de voto foi tapada, tendo sido colocadas abelhas no interior das instalações.

Há um Portugal assim; precisa do dia das eleições para dizer: estou aqui, não tenho estrada, não tenho médico, protesto todo o ano e ninguém repara, estou muito longe, os jornalistas só por aqui passam em busca do pitoresco, mas existo, também sou Portugal.

Enquanto houver um Portugal assim haverá boicotes em dia de ir a votos. Votam contra o silêncio. Desta vez com o zumbir das abelhas.

Comments

  1. Discordo totalmente desta forma de boicote, encerrarem assembleias de voto, destruírem boletins e práticas do género. Concordaria que abrissem a a assembleia de voto e ninguém fosse votar, isso sim, seria notícia, ganhariam pontos…

  2. Não percebo lá muito bem: Estes protestam por não terem aquilo que o governo diz que os outros é que vão destruir? Está aqui qualquer coisa de errado. Se calhar sou eu.

  3. Sou de Cabril, e é com enorme orgulho que vejo este protesto!
    Não foi nada destruido, nem existiu qq tipo de violência, mas s´assim nos ouviram!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.