Buraco da Madeira escorado por Jardim

Jardim dá tolerância a funcionários para assistirem à posse pela televisão

Que ninguém acuse Alberto João Jardim de incoerência: o Presidente da Região Autónoma da Madeira é, efectivamente, um garante das instituições. Em primeiro lugar, a instituição do lambebotismo, para cuja prática é necessário tempo livre. Depois, é importante garantir a improdutividade dos funcionários públicos, trabalhadores celebrizados por não fazerem nada: também, para isso, é necessário tempo livre. No fundo, tudo isto contribui para escorar o buraco da Madeira, o que é, afinal, uma medida de segurança.

Comments

  1. Fernando Torres says:

    Chaves: Mãe ajudou aluno do 5.º ano a copiar através de SMS

    http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=61&id_news=540901


  2. Ora nem mais. Quando os grandes lideres tomam posse o povo sai à rua agitando bandeiras e cantando hinos de homenagem. Depois segue o desfile das Forças Armadas… quer dizer, estava a divagar, por momentos comecei a falar da Coreia do Norte.

    • Fernando says:

      Oportuno e realista

    • maria celeste d'oliveira ramos says:

      Ou do tempo de Salazar que pagava camionetes a todos que quizessem encher o Terreiro do Passo
      mudar não é para qualquer UM


  3. …assim é que é!Os portugeses que paguem «com o corpinho» o BURACO.Nós Por Cá (os da Madeira), continuamos a« gozar»e a gozar feriados, pontes,tolerâncias… e para que conste,para que todos saibam e até terem inveja,a última “tolerância de ponto” foi dada por Jardim na primeira sexta-feira de Agosto deste ano, para possibilitar aos funcionários públicos da região assistirem ao Rali Vinho da Madeira… e vamos ter mais.VIVA o nosso«Canteiro»!VIVA o nosso «Jardim»!VIVA o nosso «ESCORADOR»!