E os comunas dão injecções atrás da orelha aos velhinhos

Ramiro Marques, tanto quanto sei, é professor na Escola Superior de Educação de Santarém. Durante os governos de Sócrates, usou o seu blogue para atacar duramente as políticas educativas de Maria de Lurdes Rodrigues e de Isabel Alçada e fez-se fotografar sorridente nas várias manifestações dos professores. Apesar de não gostar da sua escrita, a fazer lembrar o simplismo de José António Saraiva nos editoriais do Expresso, a verdade é que dei por mim, várias vezes, a coincidir com algumas das suas posições, ou não parecêssemos estar do mesmo lado da barricada, a favor de um ensino de qualidade e do respeito pela profissão docente.

É certo que o simplismo – ia a dizer, a infantilidade – de Ramiro Marques levava-o, por vezes, a deixar escapar afirmações sectárias em que confundia incompetência ou má-fé com socialismo ou com esquerda, duas coisas com que o Partido Socialista nada teve a ver. Pelo caminho, lá ia defendendo, sempre de modo muito básico, os ideais americanóides da livre escolha e da concorrência entre escolas e outras panaceias paraneoliberais que resolveriam todos os problemas da Educação em Portugal.

Com a vitória da Direita, Ramiro entrou em êxtase e não consegue descobrir um único erro na perfeição de Passos Coelho ou de Nuno Crato. Segundo parece, não é estranho a esse êxtase a frequência dos corredores do poder, distribuindo conselhos aos seus heróis. As últimas visitas que fui fazendo ao profblog transformaram-se em momentos comparáveis ao mesmo fascínio masoquista com que vejo cantores pimba a proferir dislates.

O êxtase de Ramiro atingiu, em vários textos, mas especialmente neste, o ponto do delírio. Segundo ele, na “escola pública socialista”, os professores são uma cambada de esquerdistas que ensinam o seguinte:

Há duas áreas de doutrinamento em que a escola pública socialista se especializou: a deseducação financeira, transmitindo a ideia de que contrair dívida é bom e que haverá sempre alguém a pagá-la e se não houver é porque o mundo está nas mãos de uns especuladores gananciosos; a religião do clima e as vigarices intelectuais em torno da descarbonização da economia, supostos malefícios do CO2, economia verde e a diabolização da energia nuclear e fóssil.

Afirmações destas são comparáveis às que inundavam a propaganda do Estado Novo. Há lugares da blogosfera que, realmente, devem ser evitados. Espero que Ramiro Marques e Nuno Crato não sejam felizes juntos. Era bom sinal para a Educação em Portugal.

Comments


  1. Não passa de um vendedor de publicidade em modo piloto automático. A minha curiosidade reside apenas nisto: será que declara em sede de irs os proventos obtidos através do blogue?

  2. davide says:

    Também me enganou. Afinal o que defendia não eram os professores nem as escolas. Andava (e anda) era mortinho por um tacho.

  3. Tiago Santos says:

    Há tempos dei por mim a folhear o livro do Nuno Crato numa livraria e os reparei que o seu pensamento era mais ou menos do mesmo género. Frases para o ar a ridicularizar autores que escreveram sobre pedagogia e não precisava de apresentar qualquer ideia organizada sobre o assunto. Um livro feito de insultos é o que consegue fazer o ministro da educação…

  4. Pedro M says:

    Atirou a ciência pela janela mas no entanto tem um blogue sobre educação.
    Porque é que ainda tem leitores? /ignorado

  5. Quim Tino says:

    Caso INSÓLITO
    Diretor e Presidente de Conselho Executivo/ Diretivo há mais de 20 anos com progressão na carreira como se fosse licenciado sem o ser.
    O atual Diretor do Agrupamento de Escolas Dr. João de Araújo Correia, recentemente eleito -16 de julho de 2011- apresentou-se a concurso, como sendo licenciado em Produção Animal na IUTAD quando, afinal, se verificou que nunca completou a licenciatura que diz ter.
    De acordo com o Regulamento eleitoral para o cargo de Diretor, aprovado, por unanimidade, pelo Conselho Geral Transitório, os candidatos que prestassem declarações falsas seriam excluídos automaticamente do concurso. A Comissão que acompanhou e verificou todo o processo eleitoral, na sua boa fé, não verificou se o candidato tinha ou não feito declarações falsas; aceitou-as como verdadeiras e, por isso, considerou que o ex Presidente da Comissão Administrativa Provisória, ex Diretor do Agrupamento vertical de Peso da Régua, ex Presidente do Conselho Diretivo/Executivo, reunia as condições para ser candidato a diretor do Agrupamento, vindo a ganhar a eleição com 12 votos contra os 9 que o seu opositor teve, no órgão que o elegeu – o CGT.

    Faça-se JUSTIÇA!!!!!


  6. São, infelizmente, patetices em que muita gente acredita (excepto algum excesso de diabolização no nuclear).

    • maria celeste d'oliveira ramos says:

      São patetices ?? !!
      então o ensino na mão de aldrabões e ignorantes e incapazes só merece ser patetice ?? – porque não vão estes desemcatados ter outra profissão ?? – talvez fazendo-lhes previamente um texte de aptidão profissional, não ??? bem se percebe porque é que prodfessores não querem ser “classificados” ?? querem promoção automática ??


      • desemcatados? texte? desconfio que a aptidão profissional da maria celeste talvez lhe permita limpar escadas, o que sendo um trabalho tão respeitável como qualquer outro não me parece a melhor experiência profissional para “escrever” umas larachas sobre o ensino.

        • maria celeste d'oliveira ramos says:

          Desencantados ?? texte ??? desconfio que a aptidão profissional da maria celeste talvez lhe permita limpar escadas, o que sendo um trabalho tão respeitável como qualquer outro não me merece a melhor experiência profissional para “escrever” umas larachas sobre o ensino
          Lamanto caro professor, e mesmo que já tenha tido, já não tenho aptidão para limpar escadas, e a si não lhe ficaria nada mal para, em público, limpar a lingua com escova de piassaba – ou não a sujar – sendo que dignificaria mais um pouco estas conversas entre quem não se conhece ——— senão pelo e como se escreve – passe bem e tenha muito sucesso com os que de si aprendem tanto e com o tanto que tem para ensinar. Por mim até gosto de o “ler” e leio sempre desde que me invadiram a caixa de mail sem ter pedido, pelo que talvez tenha aqui alguma crítica e/ou sugestão a fazer-me para que estranhos não entrem em portas sem terem sido convidados


          • Quem abriu as hostilidades não fui eu…
            quanto à invasão da caixa de mail, acontece forçosamente a pedido, ou por engano:. ao comentar assinalou “Quero ser notificado de novos posts por email.”
            Nem sequer depende de nós deixar de os receber, mas suponho que no final de cada mail tem acesso a essa opção. Se não tem avise, porque o problema será da wordpress.com e teremos de lhes perguntar.
            Não queremos leitores forçados, não faltava mais nada, e também detesto receber mailes a granel.


  7. …também aconselho a maria celeste a consultar um dicionário antes de «escrever» o que quer que seja…muito menos «opinar» sobre o que não sabe! I FORMAÇÃO e INFORMAÇÃO, não esqueça!

  8. Maria Helena Dias Loureiro says:

    Não consigo deixar de achar que há aqui alguma ingenuidade ou distração. Mas passou pela cabeça de alguém que tod@s aquel@s professor@s “em luta” , em particular alguns dos rostos mais visíveis, como este sujeito, santanas castilhos e quejandos eram flores que se cheirem? Houve tanto de justo quanto de oportunista nesta movimentação de professor@s, mas esta afirmação não é mais do que uma perceção pessoal, já que a história deste processo de ADD e o que a susteve ainda está (compreensivelmente) por fazer.

Trackbacks


  1. […] a preto e branco: de um lado, estão os mauzões, ou seja, os “esquerdopatas” (noutros tempos, teriam sido os “comunas”); à direita, estão os bons, isto é, Nuno Crato e Ramiro Marques, a dupla dinâmica, Batman e […]


  2. […] figura do professor doutrinador é um dos fantasmas que as ditaduras agitam, invocando razões éticas e morais, quando, na […]