A política dos mais pequeninos

Cavaco Silva é um dos maiores especialistas mundiais da Escola “Eu bem avisei”. Quando deixar a Presidência da República poderá ser comentador de futebol ou estará em condições de frequentar qualquer grupo de sueca, tal é a sua capacidade de explicar que tudo o que já aconteceu era previsível que fosse acontecer. O prefácio do seu livro contém uma série de verdades tão evidentes sobre o desgoverno socialista que até um catedrático de Economia as conseguiu perceber, limitando-se depois, com a tibieza do costume, a explicar por que razão não pôde dissolver a Assembleia da República, quando, na verdade, esteve, convenientemente, à espera dos seis meses em que não o podia fazer, por puro cálculo eleitoral, preocupado como está com o seu lugar na História, obcecado com a pose do estadista com que ficará na galeria de quadros de Belém.

Pedro Silva Pereira é um dos maiores especialistas da corrente “Quem diz é quem é” e tem todas as condições – até físicas – para voltar ao Jardim de Infância e fazer beicinho. Diante das críticas que Cavaco Silva faz à governação socrática, cuja mediocridade e insensibilidade são igualadas ou ultrapassadas pelas do actual governo, chama a atenção para o episódio das escutas, em que Cavaco soube fazer jus à sua pequenez. Todas estas manifestações de puerilidade chegam a ser enternecedoras, fazendo lembrar as criancinhas a discutir, com o menino Cavaquinho a gritar “Tu és feio, não passas a bola!” e o Pereirinha a responder “E tu és estúpido, o teu pai cheira a cocó!”

Finalmente, Ferro Rodrigues, ao incentivar a bancada socialista a que defenda a herança do governo de Sócrates, limita-se a ser um bom portuguesinho, aquele portuguesinho que se agarra, incondicional e irracionalmente, à defesa do seu clube ou do seu partido, porque é o seu clube e o seu partido. Em privado, o portuguesinho até pode deixar escapar um veneno certeiro sobre a mediocridade de um correligionário, pode, até, reconhecer que não merece ganhar um jogo ou governar um país, mas, porra!, temos de defender os nossos!

Comments


  1. fico grato de ver escrito o que me vai na alma, com este Cavaco Silva!
    ele só me enganou quando concorreu com o Sampaio…
    desde aí desconfiei dele, é um bimbo! (MARIANI)
    ele não faz por mal, ele é mesmo como o descreve!
    não vai ficar nas nossas memórias…
    um abraço e escreva sempre

  2. marai celeste ramos says:

    José Pessoa sw Amorim – CS não vai ficar nas nossas memórias ??? ai ai ai – até já está há tempo demais desde o cavaquismo – quem pode esquecer ??’

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.