Pátria homicida

Idosa morre à espera que dois hospitais decidam quem a deve tratar

A ser verdadeira esta notícia, não há dúvida de que vivemos num país acima das nossas possibilidades, porque não há possibilidade de sobreviver num país em que os mais frágeis morrem em nome do pagamento de dívidas criadas por gente sem escrúpulos e pagas por outros com os mesmos escrúpulos.

A História que o marcelismo me vendeu na Escola Primária falava-me de heróis que tinham morrido em nome da Pátria ou de Deus, mas, na altura, eu era um alvo fácil da propaganda.

Hoje, vejo poucos heróis e fico-me por carrascos e vítimas. A mulher de 79 anos que morreu em Chaves é vítima de um homicídio e o culpado é um país incapaz de se equilibrar entre interior e litoral, entre ricos e pobres, entre deve e haver.

Matámos uma mulher de 79 anos. É o que fazemos aos idosos lá do interior.

Comments

  1. jose says:

    nem tenho comentários…. desde que o Socrates andou por aqui a fechar tudo o que pode e não pode que isto só visto. o hospital de vila real ( se se pode chamar hospital áquilo) está sempre a abarrotar de “clientes” que não têm espaço, lugar ou dignidade para lá estar. horas a fio de espera na fila do ……

  2. marai celeste ramos says:

    Para não falar dos que morrem mesmo em plena capital e só se dá por “eles” 7 ou mais anos depois – e se nasce na camionete dos bombeiros à beira da estrada. Ontem vi um documentário na SIC sobre os “meninos roubados” para serem “jockeys de camelos” nos Emiratos Árabes Unidos e toda a gente sabia mas só apenas após denúncia das mães a NGO dos Direitos Humanos e polícia que acabaram por tentar devolver as crianças a quem foram roubadas, mas sem haver registo e passarem tantos anpos as crianças á nem sabiam a que país e pais pertenciam – Iraque + Afeganistão + Bangadesh + Paquistão – crianças que fizeram, depoiementos em directo (depois de salvas pelas NGO) e que nunca mais sorriram e tinham aquele olhar triste – foram roubadas aos 4 anos e menos para não fazerem “pêso” no dorso dos camelos e poderem correr mais velozmente – Disseram os “donos dos camelos” que é tradição de longe” – Assim parece que a ONU interviu muito tarde para os que não chegaram a morrer esmagados pelos camelos ou perfurados na estrutura de partida das corridas e fizeram estes depoiementos do horror dos homens para com as crianças roubadas (algumas crianças mostrram os seus corpinhos e caras deformados e com horrorosas cicatrizes dos maus tratamentos que fizeram em hospitais onde, alguns, disseram, que eram tratados como “lixo” – Mas foi dito tamém, que à semelhança do programa das crianças roubadas para trabalho escravo para as actuais mulinacionais dos eis colonizadores, foram com o consentimento e boa fé de pais e mães, que de tão pobres acreditaram que lhes dariam, como prometeram os traficantes de crianças, comida e Escola – foi ontem 13 março 2012 SIC-programa Toda a Verdade-02:00 Horas – Cavaleiros do Deserto – Este problema vem sendo denunciado pelo menos desde os anos 80, mas só agora se noticia – Ninguém dos Emiratos – nem da Quinda dos Camelos – foi preso, mas alguns árabes pagaram voluntáriamente grandes indemnizações depois de saberem da denúncia na ONU, mas não todos – O programa exibido ontem de madrugada já tem vários anos e eu já o tinha visto, igualmente na SIC, de madrugada também, quando estão acordados o padeiro e seguranças – Mas hoje foi noticiado que em local português é PROIBIDO MORRER – o PDM não contemplou local para cemitério e, segundo quem tentou defender-se, já não há espaço com a demência da expansão urbana

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.