O artigo perfeito

Sobre o tás quietinho ou levas no focinho de ontem: polícias e fotojornalistas, é com o Marco.

Comments

  1. MAGRIÇO says:

    No fundo, a questão resume-se a isto: aquele braço devia pertencer a um corpo que fosse gerido por um cérebro.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.