Aventar: agora sou eu!

Agora falo eu, pode ser?

Acho que nunca percebi o alcance do Aventar. Nem hoje percebo.

O Aventar? O que é o Aventar? Lembro-me de ter sido discutido o nome! Recordo-me de ter sugerido outra coisa qualquer e quando ouvi Aventar, perguntei o que é isso?

De “conversar” com gente que só conheci há dias – gente antes, amigos agora! Recebi há dias o maior elogio que alguma vez me foi feito e em “público”: obrigado Ricardo, pelo convite e pelo MEGA-elogio!

Mas, chega de conversa.

Não faço a mais pequena ideia sobre o que foi o meu primeiro post… Mas, DEUS, como ele continua actual.

O que é que eu vinha fazer para o Aventar há 3 anos? O mesmo que hoje:

“Ao que venho… Venho Aventar. Avento desde Vila Nova de Gaia. Sou professor e costumo frequentar a margem esquerda da vida, com actividade sindical intensa nos últimos dez anos.

Ando nestas coisas da Web há muitos anos e também há meia dúzia de anos à volta dos blogs: meio a brincar no Eu estive lá ou mais a sério no Diário de um Professor são mais de 5 anos a blogar. Sempre à procura de novas ideias, novas práticas e comprometido com a ideia de perceber como é que estas ferramentas poderiam contribuir para que eu me tornasse melhor profissional.

Costumo escrever mais depressa do que o processamento no meu cérebro… vamos lá AVENTAR!”

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    Pois aventa muito bem – leio sempre o aventar – gosto de quem escreve os textos – quanto aos comentadores há muitos parvalhões mas são como a senhora professora catedrática da faculdade de letras que ouvi hoje e além de idéais negreiras tinha um discurso que de profª e muito menos universitária tinha – qualuqr taxista tem melhor postura física e lexical e mesmo mais inteligente e cultos – há cada taxista que se calhar até só terão a 4ª classe ou têm muito mais e tiveram de arranjar emprego – aquela negreira é que não – mas a degradação do país até se nota pelo “falar-aventar” de alguns comentadores – desconjuntados – se calhar terão de voltar à escola com o programa e programação do ministro “crato” – pois gosto de ler o aventar – vou ouvir o Cravinho na Sic 22:35H 30 março 2012 – bem parece que fala em ausência de pensamento – pois é – é como alguns comentadores do Aventar que estão up to date para ir opara lugares governamentais

  2. palavrossavrvs says:

    Pois tem sido um prazer ler-te, João. Como é possível ser professor sem ‘sentir igual’ o que tu sentes?

  3. João Paulo says:

    #1 maria celeste ramos, obrigado pelo seu comentário. Reconheço que nem sempre partilho das suas opiniões, mas se fosse para todo o mundo pensar o mesmo, para que haveria a palavra discussão? Obrigado. Volte sempre e comente, claro.

  4. João Paulo says:

    #2 Thanks, Sentir… é cada vez mais uma exigência! Afinal, a malta anda aqui para quê? Para sentir! E de preferência, coisas boas. Obrigado pelo prazer 🙂 ehhehe

    Abraços,
    JP

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.