Cinfães e o Café Poeta, ou como o Aventar nasceu numa noite de boémia

Disse um dia o Rui Reininho que andava sempre a contar a mesma história, só que com palavras diferentes.
É exactamente a sensação que tenho quando relembro, em dia de aniversário, o momento da fundação do Aventar. Eram umas 3 horas da madrugada de 16 de Março de 2009. Ou 4 horas. Ou 5. Não sei, a essa hora já estava tudo muito enevoado lá para os lados do Café Poeta, o único ponto de encontro dos noctívagos da vila de Cinfães.
Dou aulas há 18 anos, mas aquele, por todas as razões, foi o melhor. Quando se está longe de casa, sozinho na imensidão do Douro Sul, os dias parece que não acabam. Há tempo para tudo e até para preparar as aulas do dia seguinte. E à noite, bem, à noite começa a festa.
Naquela noite, a festa já tinha acabado. Porque a madrugada já ia alta, os mais fraquecos desistiram. Com o Vítor, o dono do Poeta, eu era o único que resistia. Eu e um trapalhouço de que não reza a história. Naquela noite, especialmente naquela noite, o João Pestana teimava em não chegar.
Ainda inebriado pelo ego de publicar em nome próprio num blogue de grandes audiências, peguei no toalhete que acomodara a minha francesinha e rabisquei uma série de nomes e de ideias. Entre duas Super Bock, decidira criar um blogue colectivo. O Aventar.
Duas semanas depois, faz hoje 3 anos, era publicado o primeiro post. Pelo meio, muito trabalho do Zé Freitas e muitas ideias. Do Luis Moreira, da Carla Romualdo, do João Paulo, da De Puta Madre, do Isac.
3 anos depois, cá estamos – outros nomes, o mesmo empenho. Fazendo história. A nossa e a da blogosfera. Sinto-me feliz com o que o Aventar conseguiu até hoje mas sobretudo com as amizades que fiz por aqui.
Venham mais cinco.

Comments

  1. José Vaz Almeida says:

    Parabéns pelo aniversário. Se lá estivesse teria bebido Sagres;
    Em frente Aventar!


  2. Parabéns e força aí!


  3. parabéns.

  4. maria monteiro says:

    Parabéns Aventar. Um grande abraço para todos e … boa continuação de escrita
    Maria

  5. maria monteiro says:

    É sempre um prazer passar pelas vossas aventações. Parabéns a todos e … venham mais anos

  6. Afonso Jorge says:

    Muitos parabéns. O AVENTAR abre vários “ventos” por onde é bom caminhar. Obrigado a todos por estes anos e que venham muitos mais.

  7. Nuno Resende says:

    Parabéns a ti Ricardo e a todos os aventadores. Foi um gosto ter feito parte da equipa. Boa escola de gente de fibra.
    Assim continue por muitos anos.

Trackbacks


  1. […] de Natal, não consigo abandonar estas duas. Uma delas, a dos Killers, um grupo muito ligado à história do Aventar; e a outra de alguém que admiro muitíssimo, Shane MacGowan,o vocalista dos Pogues. Trago sempre […]


  2. […] mexer em papéis velhos, encontrei esta relíquia que nem sabia que ainda tinha. Na tal noite de boémia de Cinfães, a certa altura peguei num papel e escrevi isto. A história do Aventar começava aí… […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.