Nuno Crato e a obsessão pelo tamanho

Como qualquer político profissional, Nuno Crato sabe que o tamanho tem importância, porque substitui argumentos. Um homem inteligente deveria saber que não chega dizer que a contestação dos professores “não é tão grande assim”: importante é saber se essa contestação faz sentido e perceber se a demonstração pública dessa mesma contestação não será apenas uma pequena parte visível.

A pobreza das afirmações de Nuno Crato, no entanto, não deve servir para que os professores deixem de reflectir sobre a quantidade e a validade das manifestações públicas de contestação e é sempre importante relembrar que é preciso ir além das reivindicações, das vigílias e das manifestações, que podem ser meios, mas nunca poderão ser fins. E Setembro é já amanhã.

A propósito, ainda, de Setembro, só um ministro incompetente e incapaz (ou cultor) de capacidade de planeamento é que se pode orgulhar de que dados fundamentais para o início do próximo ano lectivo sejam conhecidos no início desse mesmo ano lectivo.

Comments

  1. clara says:

    Não é incompetência!!! É opção… opção ideológica! A política na educação é a seguinte: quanto pior, melhor! isto para estrangular o ensino público de qualidade!

  2. julia says:

    Caro Nuno Crato (ministro):
    Não faça contas ao tempo…Educar, é levar pela mão! Os jovens arquivam sempre os gestos dos seus Mestres e…gravam no seu espírito toda a sua experiência de integração no mundo.Senhor Ministro é seu dever respeitar os PROFESSORES.Em nome do interesse nacional , compete-lhe, como é compeensível, criar condições para os Professores.Não costuma fazer uma regressão, no que foi a sua educação e instrução?Para mim, é o governante com mais responsabilidades num País.Professores, alunos , pais: alicerces dum Portugal com futuro!
    “SE A PAZ É POSSÍVEL –PAULO VI–ELA É OBRIGATÒRIA.”:

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.