Batalha de Aljubarrota

Completam-se hoje 627 anos sobre a Batalha de Aljubarrota, a mais decisiva das vitórias portuguesas durante a crise de 1383/85.
Conhecida durante muito tempo como a Batalha Real, por nela estarem presentes os dois monarcas (D. João I de Portugal e D. João I de Castela), decorreu no Campo de S. Jorge, actual concelho de Porto de Mós e a alguns quilómetros da vila de Aljubarrota.
A caminho de Lisboa, um numeroso exército castelhano foi interceptado e completamente dizimado, em pouco mais de meia hora, graças ao local escolhido e às tácticas utilizadas por Nuno Álvares Pereira. Uma pequena Capela mandada erguer pelo Condestável marca o local exacto da batalha. Hoje em dia, o Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota dá uma outra dimensão a todo aquele espaço.

Da série Filmes para o 8.º ano de História
Unidade 4.3. – Crises e Revolução no séc. XIV

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    Esta batalha durou 70 anos – E esta que se atravessa no nosso caminho já dura há tempo demais mas já não há homens santos como D.Nuno – há cadáveres de homens e cheira a morte

Trackbacks


  1. […] da Batalha 15/08/2012 Por Ricardo Santos Pinto Deixe um Comentário Para comemorar Aljubarrota, o rei D. João I decidiu construir, a cerca de 3 km do local da batalha, um mosteiro consagrado a […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.