A favor do regresso do TV Rural

tv-rural_sousa-velosoO regresso aos mercados e a garantia-agora-a-sério de que o próximo ano já não será de recessão contribuíram para que a maioria parlamentar ande mais desocupada. Assim, resolvidos que estão os magnos problemas da nação, os deputados do PSD e do CDS assumiram, agora, as funções de direcção de programação da RTP, a fim de combater a ociosidade, essa mãe de todos os vícios.

A recente proposta de repor o TV Rural tem sido criticada por alguns sectores de esquerda que vêem nessa ideia o perigo de um retrocesso. Pessoalmente, apesar de pertencer a alguns sectores de esquerda, não partilho desse receio: um programa sobre a agricultura portuguesa ficaria extremamente barato, porque, depois do que se passou nos anos 90, teria, no máximo, dois ou três episódios.

Infelizmente, o apresentador ideal para este programa seria o recentemente falecido José Hermano Saraiva, que poderia percorrer o país dizendo frases como “Foi aqui que existiu, em tempos, uma vinha que desapareceu depois de o proprietário ter recebido subsídios para deixar de plantar.” Como é evidente, e tendo em conta o seu papel na destruição da agricultura portuguesa, a produção do programa deveria ser entregue a Cavaco Silva, o que lhe daria, ainda, oportunidade de equilibrar o parco orçamento familiar.

Comments

  1. Konigvs says:

    Que puta de canalhice, o partido que acabou com o programa querer agora reativá-lo, quando ironicamente o mesmo partido tem o agora presidente que andou a pagar para se acabar com a agricultura vir agora vinte anos depois a dizer que temos de regressar à terra. Não tem vergonha na cara o monstro do bolo rei? Está senil? Que se demita.

    Já agora seria bom dizer a esses otários desses deputados do PSD e CDS que já existe uma coisa chamada – como é que é? – internet? que explica tudo o que quisermos saber, incluindo agricultura. Não faltam blog’s sobre agricultura e jardinagem, não faltam vídeos ainda que em português do Brasil e em ingês no u tubi. E que apesar desses filhos da puta terem dado cabo da agricultura o Bord’Água e o Seringador ainda se vendem – são os dois ao mesmo preço 1,80€ – e já agora, também há muitas entidades a fazerem cursos nessas áreas para quem quiser. Felizmente já não estamos nos anos 60 em que não havia informação, mas parece que esses filhos da puta que querem o regresso do TV Rural nunca pegaram numa enxada mas podiam ao menos fazer um esforço por se informar.

    E para concluir, nada contra que as televisões, públicas ou privadas façam os programas sobre agricultura que quiserem, mas que eu saiba propor programas de televisão não é uma das competências desses filhos da puta a que pagamos para supostamente nos representarem,

  2. Hugo Mota says:

    Há aqui alguma confusão. O PCP apoiou o regresso do TV Rural, e no nosso parlamento apenas o Bloco de Esquerda é que criticou esta proposta. Esta coisa de ter a assembleia da república a ditar que programas a populaça deve ver é do mais centralista que há, daí a termos praticamente todos os partidos com representação parlamentar a defender esta coisa. Só é de estranhar como é que o Bloco de Esquerda, apesar de apregoar-se de extrema esquerda, anda a defender ideias neoliberais em parlamento.


  3. As “Conversas em família” é que era bom de ressuscitar, há vários a fazer, mas falta-lhes o tom familiar. (É sempre bom saber-se que se paga aos deputados para terem ideias, já a da distribuição dos duodécimos, para mitigar, foi muito boa).

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.