Paciência, Domingo(s) há mais…

Está na hora de agradecer a Vítor Pereira pelos meses que passou no FC do Porto.

Comments

  1. Konigvs says:

    Falou-se muito galináceos esta semana. Mas a culpa não foi só da galinha medrosa do banco, os que estavam em campo também foram uns verdadeiros passarinhos.

  2. nightwishpt says:

    Raisparta.

  3. Continuo a dar o benefício da dúvida ao Vítor Pereira, só que o clube não pode depender de dúvidas, tem de ter certezas. Tem sempre sobrado qualquer coisinha: um falhanço a mais do Helton em jogos de caixa alta; o pé que devia ter ficado quietinho, mas não, tinha que se estender para rasteirar o adversário, mesmo tendo já um amarelo; a ponta da bota do Jackson… Claro que se o cobertor sobra em algum sítio da cama, falta noutro!
    Continuo, no entanto, a pensar que para consumo interno dá, não obstante JJ ter inventado a ciência, como foi repetido longamente durante a semana.
    Ah! Por experiência própria, quando PC, alegadamente a despropósito, vem encomiar o treinador, eu desconfio sempre!

    • Maquiavel says:

      Mais 2 exemplos de como se passa de bestial a besta e vice-versa em Portugal. O Jesus era a coisa melhor do Mundo depois da batata frita até perder o campeonato do ano passado; já o Pereira era o mal-amado que näo dava uma para a caixa… e depois acabou por ganhar o campeonato. Inverteu-se logo quem era a besta e o bestial.
      Este ano é ao contrário… até ver. Bah!

      • Konigvs says:

        Mas isso até com o “melhor do mundo” acontece. Mourinho quatro anos depois quebrou a hegemonia do Barcelona de Guardiola e já era um deus. Esta época pôs-se a dormir e já se dizia que nem ao natal chegava, entretanto com um jeitinho ainda ganha a Liga dos Campeões e já não é certo que saia no fim da época.
        Em relação cá ao burgo, o Vitor Pereira nunca foi bestial no Porto, aliás basta ver o que o Sousa Tavares, conhecido postista, diz sobre dele.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.