E o Óscar vai para…

a Imprensa Falsa, melhor comentário narrativo à entrevista do regressado:

Sócrates ter-se-á apaixonado pela narrativa em Paris

José Sócrates não conseguiu esconder, esta noite, em entrevista à RTP, o seu amor pela “narrativa”. O ex-primeiro-ministro só falava na narrativa. Narrativa para aqui, narrativa para ali. Os jornalistas ainda tentaram puxar alguns assuntos, mas Sócrates só queria falar da narrativa.

 Segundo o Imprensa Falsa conseguiu apurar, o amor entre Sócrates e a narrativa aconteceu em Paris, cidade conhecida pelo seu imenso romantismo. Dizem os mais próximos que foi amor à primeira palavra.

«Sim, ele conheceu a narrativa em Paris, ligou-me um dia muito feliz e só disse “estou apaixonado”», afirma um amigo próximo, que já conheceu a narrativa e que ficou com a melhor impressão dela: «Foi muito simpática comigo e penso que está a fazer bem ao Zé.»

Comments


  1. O Socartes nã0 se apiaxonou por narrativa alguma ,
    ele apaixona-se à primeira vista por um gajo qual-
    quer A única coisa no feminino por que se apaixona
    é a CORRUPÇÃO . .

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.