Apenas factos…

Mapa_Regiao_Norte_Portugal

A Região Norte é a mais pobre de Portugal e uma das mais pobres da Europa. O seu PIB “per capita” situa-se nos 80% da média nacional e nos 60% da média europeia. Sendo, reparem, a mais especializada na produção de bens e serviços transacionáveis e a de maior orientação exportadora a nível nacional. Algo verdadeiramente espantoso.

Além disso, para piorar o cenário e contrariar algumas ideias erradas, é a região mais penalizada pela aplicação dos fundos estruturais. Agora reparem: a Região Norte apresenta persistentes excedentes da sua balança de bens e serviços (e esses excedentes são os maiores, em termos absolutos: 5 milhões de euros em 2012). Factos.

Por fim, a Região Norte continua a aguardar que o governo nomeie um presidente para a CCDRN (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte). É verdade. O anterior presidente faleceu a 14 de fevereiro.

Factos. Apenas factos…

Comments


  1. Até parece que não estamos a falar da mesma zona que enchia o peito e gritava bem alto que apenas o norte trabalhava e o resto não fazia nada.
    Está a vista como destroiram das zonas mais ricas do pais estes bacanos de merda


    • Vou repetir para ver se percebeu o que está escrito no post:

      – Região com excedente de 5 milhões ( a melhor em termos nacionais);

      – a mais especializada na produção de bens e serviços transaccionáveis;

      – de maior orientação exportadora a nível nacional.

      Mesmo assim, não concordo com esse tal grito de que fala. Nem os números, factos, podem servir ou ser usados para afirmar tal.


      • Fernando,
        É tão verdade o que digo que o Papa do norte chegou a chamar mouros aos sulistas, elitistas e liberaris ao do sul, mais, Pinto da Costa chegou a pensar criar um partido regional, por isso lhes chamo acima, BACANOS de merda


        • Quando digo que não concordo com o tal grito, não estou a dizer que ele não existiu. O que estou a dizer, melhor dito, a escrever, são factos. Por isso, os escrevi. A ver se alguém, daqueles que tanto criticam os regionalistas, nos consegue explicar como, perante estes factos, a realidade é esta: a região mais pobre de Portugal.

          • Maquiavel says:

            Facto 1:
            Aos anos que se sabe que o pobre distrito de Beja, “onde só se dorme à sombra da azinheira”, paga mais impostos que o rico distrito do Porto, “onde se trabalha afincadamente”. Näo sei se per capita ou se por absurdo é em valor absoluto.
            Seja como for, é espantoso…

            Facto 2:
            É nesse mesmo Norte que existe o maior número de Ferraris per capita da Europa (sem contar com Mónaco ou Luxemburgo).

            1+2 = ?

  2. João Paulo says:

    Este post é exemplar do que digo há anos e para que não pareça que só bato nos teus santinhos, vou recordar a época em que se debateu a regionalização. Antes da argumentação, os personagens: Fernando Gomes, Elisa Ferreira, Major e outros do mesmo calibre.
    Declaradamente regionalistas, estas personalidade, com ou sem responsabilidades nacionais e até governamentais, pouco ou nada fizeram pelo norte. Aproveitaram a onda do norte, mas depois de lá chegarem…
    E esse tem sido o problema, a sedução do poder, do tacho em torno da capital acabam por anular qualquer tipo de crescimento do NORTE.
    JP
    Nota: havia muitos santinhos para acrescentar, alguns dos quais eleitos a norte, hoje deputados e tal…

  3. AACM says:

    La,lá,lá,lá….e no final falta nomear o tacho….vá diga quem lá quer?


  4. Já agora, façam de conta serem uma “nação”, arranjem uma bandeirola às riscas e imitem os “catalões”… 😉 Independência “já”…

  5. piet says:

    Isto explica-se pelo facto que as sub-regiōes (NUTS3) Minho e Alto Douro e Trás-os-Montes pertencem aos mais pobres da UE-15 com fundamentais problemas estructurais.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.