Continuem a dizer mal do futebol português

Nas últimas 3 eliminatórias da competição em que está envolvido, o Benfica despachou sucessivamente equipas da Alemanha, da França e da Inglaterra. 3 das potências económicas da Europa. E sempre sem grandes problemas no que toca à demonstração de superioridade.
Para todos aqueles que continuam a dizer mal do futebol português, gostava que me dissessem em que sector da economia é que uma empresa portuguesa consegue suplantar de forma tão clara empresas suas congéneres da Alemanha, da França e da Inglaterra. Não há muitos exemplos, pois não?

Comments


  1. Ricardo, é verdade! Por muito que te custe, e a mim… embora aquele Newcastle fosse mesmo uma segunda escolha (isto é para o Fernando não começar a babar…)

    • António Fernando Nabais says:

      blblmlblmm (Tradução: o Fernando não consegue escrever mais, porque ainda não parou de se babar para cima do teclado, de cada vez que revê o golo do Salvio, esse português de gema)

  2. gafanhoto says:

    Cortiça?

  3. João says:

    Existem vários desportos em que os nossos atletas superam alemães, franceses e ingleses sem qualquer apoio. Nem por isso têm a devida visibilidade.

    • irreverente ausente says:

      Caro João se eu tivesse pontos dava-lhe 10. Ha pessoas que se lhes tirarem o futebol ficam como cogumelos perdidos numa mata.

  4. José Manuel Coelho Vieira Soares says:

    Tens razão ! agora, nem no truca truca !!!

  5. Konigvs says:

    – Arquitetura muitos são os premiados apesar de não haver emprego cá no burgo
    – Tecnologia/ I&D : Temos os Multibancos mais evoluídos do mundo apesar de não termos a opção latim como no Vaticano! Fomos pioneiros e exportamos a tecnologia do pagamentos de portagens nas autoestradas. E existem muitas outras empresas na vanguarda da tecnologia
    – Energias Renováveis
    – Pasta de papel (ok à custa da eucaliptização do país)
    – Calçado (2º país do mundo a seguir à Itália)
    – E já agora na industria. No papel higiénico, por exemplo, a Renova continua a ser pioneira no papel colorido… Ok, apesar de no país nem dinheiro haver para haver limpar o cu a preto & branco.
    – Turismo: desde o turismo de bem estar, ao golfe para os pobrezinhos do IVA a 6%, aos passeios de barco no Douro, ao turismo religioso (Braga/Fátima), turismo rural, e claro as praias do Algarve, o turismo continua a vender muito bem nem que seja só para estrangeiro gozar.
    – Vinhaça: sempre a ganhar dezenas e dezenas de medalhas nos concursos internacionais.
    Cito só alguns exemplos, mas felizmente há muitos mais.

    No futebol o grande feito do Benfica foi ter eliminado o Bayer, 3º classificado do campeonato alemão – com duas vitórias – e país que tem dois clubes nas meias finais da Liga dos campeões. De qualquer das formas é um enorme feito, em seis jogos ter ganho cinco, e ontem só não ganhou porque falhou na eficácia na primeira parte. Mas ainda assim é possível Portugal ultrapassar a França no ranking da UEFA o que seria extraordinário visto que os petro-rublos ainda não chegaram a Portugal.

  6. António Carlo says:

    …mas….mas…..mas ….mas….só jogaram com um tuga!


  7. Não percebo nada de futebol por isso poderei estar enganado. No entanto a percepção que tenho é que os clubes de futebol estão todos, mais ou menos, falidos.

    Dai deduzo que conseguem investir em árbitos jogadores com dinheiro que não é deles. Qualquer empresa consegue suplantar a concorrência se não se tiver de preocupar com a respectiva solvabilidade.

    • Ricardo Santos Pinto says:

      Vê-se que não percebes nada de futebol, Helder. Mas suponho que possas comentar na mesma como se fosses um expert. Desconheces, por exemplo, que a UEFA tem regras apertadas no que diz respeito aos clubes. O chamado «Fair-Play Financeiro», que tem como objectivo impor disciplina e racionalidade nas finanças dos clubes europeus e assegurar que estes cumprem todos os seus compromissos financeiros, não podendo gastar mais do que as receitas que geram. Aliás, ainda há pouco tempo o Sporting deixou de receber os prémios a que tinha direito porque não estava a cumprir as regras do fair-play financeiro.
      Quannto à alusão à compra de árbitros, e tendo em conta que o post é sobre a campanha vitoriosa do Benfica na Europa, é de rir pensar que o Benfica andou a comprar árbitros para chegar às meias-finais. Bastava ter visto os jogos. É mesmo de quem não percebe nada de futebol. Seja como for, não há mais corrupção no futebol do que nas restantes actividades económicas.

      • Fernando S. says:

        Seja como for, não há mais corrupção no futebol do que nas restantes actividades económicas. Escreveu RSP. Na minha opinião encontro algumas diferenças. As outras actividades económicas com toda a corrupção em que chafurdam, criam postos de trabalho. Os seus assalariados deixam o dinheiro que ganham em Portugal. Outra diferença: as pessoas que trabalham para as tais “restantes actividades económicas” são maioritariamente portuguesas. E no futebol?
        Cordiais saudações e tenha um bom fim de semana.


      • Como digo, a percepção que tenho é que os clubes estão falidos. Parece-me ter ouvido falar em ordenados em atraso e coisas dessas. Poderei estar enganado.

        O chamado «Fair-Play Financeiro», que tem como objectivo impor disciplina e racionalidade nas finanças dos clubes europeus e assegurar que estes cumprem todos os seus compromissos financeiros, não podendo gastar mais do que as receitas que geram.

        Óptimo! Espero que sejam receitas após terem pago os impostos .

        Seja como for, não há mais corrupção no futebol do que nas restantes actividades económicas.

        Então têm um controlo muito mau da comunicação (diabo, pensava que deviam ser especialistas). Mesmo para um tipo como eu que não acompanha as novelas do futebol a corrupção é das coisas que mais aparece (para já não falar a ligações a máfias e grupos extremistas). Parece que não há um domingo em que os adeptos não percam horas infinitas a discutir isso mesmo…

        A acreditar em ti, é necessário mudar a percepção que as pessoas têm do futebol…

        • Ricardo Santos Pinto says:

          Salários em atraso? Infelizmente, não faltam na economia portuguesa empresas com salários em atraso. É o que há mais.
          Impostos? Em 2012, só para teres uma ideia, o FC Porto pagou 17 milhões de euros em impostos. O Benfica sensivelmente a mesma coisa. Quem dera ao Estado que houvesse muitas empresas na economia portuguesa a pagar 17 milhões de euros de impostos por ano.
          Corrupção? Polémicas? Andas mesmo desatento. Estamos na fase crucial da época desportiva e praticamente não se tem falado de árbitros nem de polémicas. Estás a confundir com conversas de café, mas o que é que isso interessa?
          Tens um preconceito contra o futebol, tudo bem, estás no teu direito. Isso não valida as tuas opiniões, que não têm ponta por onde se lhe pegue.
          Há muita coisa para dizer mal do futebol, concedo que sim. Bastava perceber um bocadinho de futebol para elencar muitos dos males que existem. Mas quem não percebe nada de futebol fica-se pelas frases feitas do costume: são corruptos, não pagam impostos, não pagam aos jogadores e por aí fora.

    • Maquiavel says:

      “Não percebo nada sobre esse assunto, mas a minha opinião firme acerca desse assunto é…”
      Frase täo portuguesa… 😀


      • Bahh!

      • Ricardo Santos Pinto says:

        Nao estás enganado, Helder. O futebol português não está bem. As razões que apontaste é que foram todas ao lado.
        E olha para Portugal. Querias que o futebol fosse um oásis no meio de um enorme deserto em que se transformou o país? E ainda assim, voltando ao post, muito vai fazendo o futebol…

  8. celesteramos.36@gmail.com says:

    Vivó bemfica até pela alegria que deu a muitos pois a alegria está pela hora da morte e su foot foss’au ar imagine-se que sportinguismo subraria e vivó sálvio mesmo pur umaunha negra

  9. Manuel says:

    Melhor que o futebol, só as Universidades…

  10. Konigvs says:

    Vamos lá refletir um pouco sobre a coisa do futebol.
    Apesar do Ricardo dizer, metaforicamente ou não, que não percebe nada de futebol, há coisas que afirma, sejam conversas de café ou não, que são verdades irrefutáveis: corrupção e falência.
    A corrupção existe no futebol desde os distritais, onde os meios são mais primários, existe na primeira divisão onde a coisa funciona pelas pressões que se exercem sobre classificações dos árbitros – árbitro que não interesse desce de categoria – mas a corrupção existe também ao mais alto nível envolvendo a UEFA e a própria FIFA, basta pesquisar um pouco sobre a corrupção que envolveu a compra de votos dos países que acabaram por ganhar a organização dos mundiais de 2018 e 2022: a Rússia e Qatar.
    Sobre as falências. Não é só o Sporting que está falido, tanto Porto como Benfica estão igualmente falidos. Eu não percebo um chavo de contabilidade, mas joguei ao monopólio em criança, e sei que existem créditos e dívidas, e que quando se tem mais dívidas que ativos está-se falido.
    Mas também as falências não são exclusivo de Portugal. Nunca como agora há clubes a falir uns atrás dos outros como peças de dominó. O Nápoles – onde se destacou Maradona – faliu e fechou portas. A Fiorentina outro histórico onde jogou Rui Costa faliu e fechou portas (entretanto ambos regressaram). O Glasgow Rangers faliu, e muitos outros clubes na Europa faliram, e entretanto foram comprados por grandes magnatas do petróleo, o mais recente é o Paris que também estava falido. No Brasil vários históricos estão falidos.
    Mas depois é muito interessante analisar o seguinte. A FIFA está riquíssima, a UEFA idem, as Federações, como a FPF está rica, os empresários de futebol estão riquíssimos com as comissões que ganham, as televisões pagam milhões para poderem transmitir os melhores jogos e faturam também elas milhões, as casas de apostas faturam milhões, os “Fundos” coisa que ninguém sabe o que é também ganham milhões e já são os donos, por exemplo, da maioria dos jogadores de Porto/Benfica/Sporting, os melhores jogadores/treinadores ganham salários completamente absurdos e impensáveis….. e os clubes, que são quem gera o espetáculo, quem forma os jogadores desde crianças, esses, salvas raríssimas exceções, estão todos falidos. Está qualquer coisa mal não está?

    • Maquiavel says:

      Exacto. Está qualquer coisa mal, muito podre, em toda a sociedade actual. Falência e corrupção para näo arcar com as consequências dessa falência.
      O que acontece no futebol é mais um sintoma disso.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.