É só fumaça

Tinha menos de quatro anos, por isso não acompanhei com detalhe, fosse na televisão, na rádio ou, no dia seguinte, nos jornais, os acontecimentos daquele dia de Novembro de 1975. E como gostava de lá ter estado. Bom, em rigor, como gostaria de ter estado em tantos momentos da história. Porque naquele momentos fez-se história. Mesmo que quem lá esteve não tenha dado por isso.

pinheiro azevedo fumaça

No Terreiro do Paço, numa manifestação de apoio ao Governo de Pinheiro de Azevedo (hoje é mais comum fazerem-se manifestações contra), rebentaram uns petardos. Aqueles eram tempos instáveis e instalou-se algum pânico. Pinheiro de Azevedo, homem habituado a situações extremas, procurou tranquilizar as pessoas. “É só fumaça”, gritou, “o povo é sereno”.

É verdade que este episódio tem mais conteúdo, envolve a polícia, partidos políticos, extremistas e outros que tais. Isso são detalhes. O essencial está dito e o seu propósito encontrado: há mais fumaça a caminho. Muita fumaça. E, desta vez, a culpa não é do charuto de Isaltino Morais.

Vão ao DN e botem os vossos olhos no que diz André Macedo. Tenham um bom 25 de Abril. E, como diria qualquer militar, não se atrevam a dormir na formatura.

Comments


  1. No 25 de Novembro também se fez história , evitando que fossemos
    para outra Ditadura Estalinista , outro filha da puta como o Hitler .

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.