De 75 a 100 em menos de 25

O Benfica nasce de uma diversidade social, onde podemos encontrar pessoas de classe média alta, classe baixa e até órfãos

Conto a muita gente uma história que vale o que vale:

– Em tempos, no antigo estádio das Antas, a Bancada dos Cativos tinha a sua entrada virada para o local onde hoje temos a loja do cidadão. Recordo-me de lá passar centenas de vezes e ver uma novidade no topo da cobertura da entrada, junto dos símbolos do clube: 75 anos.

Até aqui nada de novo, certo?

Acontece que uns anos depois, muito antes da minha idade ter chegado ao quarto de século, fiquei a saber que o tal clube dos 75 anos afinal tinha cem. Ainda hoje estou para perceber este tipo de contabilidade.

A ideia de 1893 não resulta de um trabalho historiográfico, resulta de um trabalho de uma série de pessoas que são adeptos do FC Porto e que na minha opinião carece de validade. Existiu de facto um Futebol Clube do Porto em 1893, fundado aparentemente em Setembro. Existem referências nos jornais a esse clube, fundado por António Nicolau de Almeida, e que disputou a Taça do Rei de 1894, contra o Lisbonense.

Será que os aventadores históricos e historiadores não queriam perder uns minutinhos a explicar esta situação?

Comments

  1. Alberto says:

    Ocupem os vossos neurónios com o que nos preocupa e a forma de sair do buraco onde caímos e deixem-se de futebulices parolas que apenas favorece os do costume.


    • Eu ocupo os meus neurónios com o que me dá gozo ocupar, e esse moralismo não tira ninguém de buraco algum.
      Neste caso com um historiador que foi funcionário do 5LB durante dois anos e agora se arma em historiador impoluto. E que por acaso anda a rever a História num aspecto bem mais importante do que este, tentando lavar a imagem do clube do regime, contrariando tudo o que andava escrito e é de uma evidência óbvia.


      • Ó meu, que agressividade – olha que eu estava mesmo a falar a sério. Na entrevista que ele dá ao Público, creio que é, até, algo agressivo com o BENFICA, questionando como fundador o homem que dará o nome ao nosso Museu. A sério, uma questão teórica – há do ponto de vista da ciência a capacidade de analisar historicamente a dimensão clubística?

        JP

    • João Paulo says:

      Era só o que faltava agora ter como encomenda o que penso ou deixo de pensar…
      JP

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.