Ou tens, ou não tens

As medidas de Nuno Crato, esse mesmo que recebeu os aplausos de tantos professores eleitores distraídos, não são viana9apenas uma questão de contabilidade. Claro que há uma dimensão esmagadora das Finanças, mas Nuno Crato não é só um colaborador do MEC – é também autor!

É a Escola Pública que está em causa e, se mais ninguém se levanta para a defender, que os Professores se levantem e lutem! Não há outro caminho.

As organizações sindicais acabam de apresentar de forma muito clara o calendário da GUERRA com Nuno Crato, com Passos Coelho e com Paulo Portas. Um Governo de maioria absoluta caiu aos nossos pés, que diabo!

Se Maria de Lurdes e Sócrates caíram  Crato e Coelho terão capacidade para se aguentarem? Não me parece – aliás, há dias Durão Barroso e Cavaco impediram Passos Coelho de se demitir, logo, só nos resta continuar, insistir, sair à rua e vamos conseguir! De certeza.

Vejamos:

– as aulas de 6º, 9º, 11º e 12º terminam a 7 de junho (6ª feira) e é nesse mesmo dia que arranca a Greve ao serviço de avaliações; se tens uma reunião de avaliação, para fazer GREVE, é fácil – não entregas nada que se relacione com a reunião, não apareces à reunião e cumpres o teu DEVER que é, ao mesmo tempo, um direito! Esta GREVE, ao serviço de avaliações, continua na semana seguinte, de Terça a Sexta. A comunicação social parece não estar muito atenta a esta dimensão da nossa luta, mas estou certo de uma coisa: se a classe a fizer, o Governo vai tremer porque todo o processo de exames ficará em causa.

– dia 15 temos a manifestação em Lisboa – creio que não precisa de grandes apresentações;

– dia 17, Segunda-feira: um dia de GREVE para TODOS os docentes, convocados ou não para o serviço de exames. Isto é, trata-se de um dia de Greve de todos os professores (público, privado, básico, secundário, superior, pré-escolar, com exames, sem exames).

E, nem estamos a exigir muito – são só duas coisitas:

– obrigar o governo a desistir do aumento do horário de trabalho e da alteração da componente lectiva;

– impedir a aplicação da Mobilidade Especial;

Tem a palavra Nuno Crato, um Ministro histórico!

Nota: e tu, Professor, também tens um papel a desempenhar. E não vai dar para estar com meias palavras ou com desculpas de sala de professores – ou tens ou não tens!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.