Paulo Portas e os adjectivos em -vel

Depois de ter sido irrevogável, Portas é “politicamente incompatível com TSU dos pensionistas.” Para estes, a posição do ministro é “impensável“. Incrível!

Comments

  1. José Peralta says:

    Incrível ? Como “incrível” ?

    Esta caricatura de “pulhítico” que diz ter “uma palavra e não duas”, que é “irrevogável” num dia e, no seguinte é “insubstitível” e que, com isso, provoca mais um impune rombo de milhões na miserável “economia” portuguesa !

    Que é “especialista”, dado ter uma completa ausência de coluna vertebral, em contorcionismos do mais canalha e obsceno.

    Que respirou fundo quando o processo dos submarinos foi improcedente, não deixando de dizer, com supino descaramento que a Comunicação Social, “se aproveitou” para lhe denegrir a imagem, a ele, que foi director de um jornal, e que, em nome próprio, fez precisamente o mesmo a outros !

    E, a propósito, onde estão as 60.000 fotocópias de documentos que, alegadamente fez, quando deixou o Ministério da Defesa ? “Ninguém se lembrou” de saber se entre eles, estavam os que “desapareceram”, relativos aos submarinos ?

    Acrescento mais um adjectivo em “-el” : previsívEL !

    É completamente previsível, o seu coleante comportamento, a sua permanente fuga a responsabilidades ( responsáveis são sempre os outros, “nanja” eu), o sempre dar o dito por não dito, a gigantesca mentira que é a sua vida política, por vocação própria, mas também para não destoar lá na “coelheira” !

    Incrível, o portas ?


  2. Reblogged this on O Retiro do Sossego.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.