Um processo para mim, um processo para ti


O processo judicial anunciado por José Eduardo Moniz a José Sócrates é tão desprovido de sensatez como as queixas apresentadas pelo primeiro-ministro a jornalistas por apenas expressarem opiniões.

O chefe do Governo disse que o telejornal da TVI, de sexta-feira, é um espaço “travestido e de ataque pessoal”. É uma opinião. Haverá quem concorde, haverá quem discorde. Daniel Oliveira, no Arrastão, prefere recuperar um ditado antigo para classificar esta permuta de papelada.

Sempre achei estranhas as opções editoriais da TVI para o seu principal espaço informativo diário, embora não seja cliente regular. Na maior parte dos dias, por entre as várias notícias de faca e alguidar, a informação política e os casos relacionados com o primeiro-ministro são tratados de uma forma diversa daquela que ocorre na sexta-feira. Mas é apenas a minha opinião.

José Eduardo Moniz disse ter ouvido com “surpresa” as declarações de Sócrates. Deve ter sido uma “surpresa”, vá lá, moderada. Não gostou, referiu, acima de tudo pelo “tom impróprio”. Devia estar preparado. Aliás, tenho a certeza que estava. Não é à toa, sem estratégia, que se toma o chefe do Governo por alvo. Convenhamos que o DVD não surgiu apenas há uma semana na caixa de correio da TVI. Convenhamos que as informações que o canal tem difundido sobre o caso Freeport não apareceram no twitter dos jornalistas, nem lhes devem ter sido oferecidas numa embalagem com um lacinho.

Daí que a “surpresa” de Moniz soa a falso. E o processo, também.

Comments


  1. […] Mais em Aventar. […]

  2. Luis Moreira says:

    Como não podia deixar de ser a TVI tambem avança com um processo.Depois juntam-se os advogados e chegam a um qualquer acordo.Quem tem dinheiro pode dar-se a estes luxos.


  3. […] concordo com as opiniões do José Freitas, do Luís Rainha ou do Daniel Oliveira. Não acho nada que seja a mesma coisa. Definitivamente, […]

  4. Fernanda Alves says:

    Concordo plenamente! Não há uma única sexta-feira em que o telejornal da TVI não abra com a novela do Freeport. Pura perseguição.

  5. Fernanda Alves says:

    Concordo! Não há uma única sexta-feira em que o telejornal da TVI não abra com a novela do Freeport. Pura perseguição.

Deixar uma resposta