00.20 – Segunda senha: Grândola Vila Morena

00h20 – Nos estúdios da Rádio Renascença, situados na Rua Capelo, ao Chiado, Paulo Coelho, que ignora os compromissos assumidos pelos seus colegas do programa Limite, lê anúncios publicitários. Apesar dos sinais desesperados de Manuel Tomás, que se encontra na cabina técnica acompanhado de Carlos Albino, para sair do ar, o radialista prossegue paulatinamente a sua tarefa. Após 19 segundos de aguda tensão, Tomás dá uma “sapatada” na mão do técnico José Videira, provocando o arranque da bobine com a gravação que continha a célebre senha: a canção Grândola Vila Morena, de Zeca Afonso.
in http://www.instituto-camoes.pt/revista/cronologia.htm

Comments

  1. Luis Moreira says:

    O capitão de Abril já ouve esta senha na sala de comando.Com ele estão mais cinco camaradas de armas. Abraçam-se sem pronunciar palavra.Cada um deles sabe exactamente o que fazer. As primeiras instruções são dadas para as forças saírem dos quartéis.O plano de operações é minoritizado ao segundo.

  2. Luis Moreira says:

    Às três da manhã com as forças na rua o posto de comando do movimento intercepta um telefonema de um ministro para um secretário de Estado.”Está tudo calmo.Estou a preparar a minha intervenção no almoço de logo em Torres Vedras” “Sim, parece estar tudo como deve ser”.Já tinham caído nas mãos dos revoltosos vários objectivos. Uma companhia vinda de Santarém acerca-se de Lisboa e uma companhia de Lamego aproxima-se do Porto. Em todo o país as unidades são tomadas por dentro pelos oficiais do movimento e colocadas em “alerta máximo”!

  3. Luis Moreira says:

    Salgueiro Maia encontra-se frente a frente com uma companhia de cavalaria da Calçada de Ajuda.O comandante da companhia afecta ao regime é desarmado por um capitão de Abril à paisana. Uma corveta da Marinha ameaça fazer fogo sobre o Terreiro do Paço.É informada a partir do posto de comando que entre os seus oficiais há elementos do movimento e que se disparar será irremediavelmente abatida pelas baterias de artilharia que, vindas de Setúbal, estavam colocadas no morro do Cristo -Rei.A corveta afasta-se do Tejo rumo a Belém.

  4. Luis Moreira says:

    A companhia de Salgueiro Maia é novamente colocada frente a frente com uma companhia de cavalaria vinda da Calçada da Ajuda.O comandante desta força dá ordem de disparar.O atirador nega-se a cumprir a ordem.O comandante saca da pistola para abater o atirador . Salgueiro Maia ( que depois se soube que tinha os bolsos cheios de granadas pronto a morrer com o oficial adversário) intimida a rendição.Os oficiais adjuntos dão ordem de prisão.A seguir é em velocidade acelerada para O Largo do Carmo! ( o herói atirador que se negou a cumprir a ordem de atirar a matar vive humildemente em Leiria)

  5. Luis Moreira says:

    Há aqui vários erros de ortografia mas eu, ao contrário dos “capitães sem sono”, troco tudo a partir de certa hora!