Faleceu José Paulo Serralheiro (6 de Setembro de 2009)

Isto começa a acontecer com uma realidade que os meus trinta e cinco anos pouco conheciam. Em Julho um amigo, agora o Zé Paulo, outro enorme amigo.
Se a saudade do Adriano foi e é uma coisa para qual não encontro muitas definições, também sinto muitas dificuldades em escrever sobre o Zé Paulo.
Com ele partilhei horas e horas de conversa. Um sindicalista brilhante, um revolucionário em permanência que se batia com toda a força pelas suas ideias.
Ensinou-me o que só os professores de História podem ensinar: o tempo presente é sempre muito “presente”. Temos que olhar mais longe e procurar ser optimista. Há coisas que não se vão resolver hoje. Nem tão pouco amanhã.
O Zé Paulo é um Homem Livre. Não pertencia a grupos nem se deixava amarrar a rótulos.

José Paulo Serralheiro

José Paulo Serralheiro

No que me diz respeito também me marcou muito a forma como ele vivia o BENFICA! Era um verdadeiro BENFIQUISTA! Dizia ele que este não era o Benfica que ele conhecia. O verdadeiro, esse, teria como suplente o Simão. Todos os outros, os mancos do presente, nem para apanha-bolas. O que a gente se riu com as misérias vermelhas!
Também era do Zé Paulo a “Página da Educação“. Um projecto muito interessante que nos marcou a todos! O número dois da revista está pronta a sair – ele “fez o favor” de nos dar esse previlégio antes de partir.
O que dizer mais?
Todos os dias perdemos um pouco mais de nós. Sinto em relação ao Zé Paulo, aquilo que senti em relação ao Adriano. Fui um sortudo em ter vivido com eles. Em ter aprendido com eles.
Espero que consigam, aí em cima, ajudar-me a ser FELIZ.
Obrigado Zé Paulo. Até um dia!

Comments

  1. Júlia Vale says:

    É como me dizias dias atrás, este não pode ser o melhor dos mundos. Se o fosse, o mundo da justiça, o Adriano continuaria fisicamente a nosso lado e o Zé Paulo também. Seria o mundo dos justos. Mas não… Cada vez mais é o contrário. É o mundo dos hipócritas e dos moralmente desqualificados. Partilhar a vida com estes dois Homens grandiosos é algo que poucos tiveram a oportunidade de fazer. Vendo bem João paulo, ainda somos dos felizes…


  2. Sempre que morre um homem ou mulher do SPN, ou da FENPROF em geral, a luta dos docentes esmorece um pouco mais..Paz às almas deles..dalby


  3. Todos falam do falecimento do excelente pedagogo e sindicalista, José Paulo Serralheiro Grande engano! Está vivo na sua obra, na sua paciência que lembramos, na sua adesão ao sindicalismo e nos respeito sempre mostado aos outros Vive na sua descendência e na sua gande obra A Página. E, especialmente, entre os sindicados, estudantes e leitores. A sua obra não deve desmaiar, nós a vamos continuar.Raúl Iturra, redactor da Página da Educação


  4. A vida de José Paulo Seralheiro, foi como a do seu outr eu, o meu amigi Paulo Freire. Como costumava dizer Afonso Castelão na sua dura oposição aos fascistas:estes Paulos serão os dois de sempre. Interesado nas crianças, aceitou durante mais de 15 ano a minha rúbrica “Das Crianças”, a sua maior preocupação como educador e membro d SPN que também agrupa Educadores da Infância.Raúl Iturra Catedrático de Epistemologia da Infância, redactor da Páina da Educação

Trackbacks


  1. […] da partida de dois dos homens mais brilhantes que alguma vez conheci: Adriano Teixeira de Sousa e José Paulo Serralheiro. Ao ler, hoje, o que escrevi sobre eles, não tenho dúvidas – estás junto deles, junto dos […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.