A avaliação e o mérito nos hospitais ingleses

Os hospitais ingleses vão começar a ser financiados pelo Estado conforme o nível de satisfação de quem os procura. Espera horas para ser atendido ? É recebido com maus modos? Os médicos não lhe prestam atenção? A limpeza das casas de banho é má e a comida intragável? Sai do hospital mais doente do que quando para lá entrou?

Estes aspectos de boas maneiras dos recepcionistas, a limpeza, a qualidade dos espaços, a comida, podem render mais 4% no orçamento anual. A experiência piloto vai arrancar brevemente.

Cá no burgo, foram publicadas as novas regras de acompanhamento de doentes nos hospitais, com o objectivo de melhorar a satisfação dos utentes, o que parece ter o acordo de médicos,utentes e administradores hospitalares.

É preciso implementar uma cultura de qualidade, mas a medida do Ministério da Saúde Britânica ainda está a nos-luz da realidade portuguesa. Não temos condições imediatas para implementar estas medidas, cá isso está fora de questão, desde logo pela falta de condições das instalações.

Entretanto, há já alguns indicadores da qualidade que começam a ser coligidos e trabalhados, com vista a o financiamento vir a ser feito na base da qualidade, e aqui e ali há contratos programa na base de incentivos financeiros.

Este caminho dos objectivos, dos resultados e do mérito é imparável, não só nos hospitais mas tambem nas escolas, nos tribunais…