A China e a India e a miséria dos seus povos….

A China e a India conseguem aumentos do PIB a roçar os 10%, porque as suas economias assentam no lado da oferta, baixos salários, nenhuns ou baixíssimos apoios sociais, não têm consumo interno.Estão virados para a exportação para a rica Europa e Estados Unidos. Acontece que estes dois deixaram de ser ricos, não compram, a China, A India e outros países com a taxa do PIB a crescer a dois dígitos vão ter que desenvolver o mercado interno.O Brasil está no rol, nos últimos dez anos tirou 40 milhões de pessoas da pobreza.

Só os mercados internos da China e da India, se e com capacidade de compra eram suficientes para dar um piparote na crise mundial, e arrastar as economias não só dos países desenvolvidos mas tambem de muitos países em desenvolvimento.Acontece que isso tambem levanta problemas. Desde logo uma corrida às matérias primas e consequente aumento de preço, lá se vão as jeanes a cinco euros…

Depois povos com as necessidades essenciais resolvidas começam a pensar em coisas perigosas como sejam a cultura e o conhecimento e isso leva a problemas sociais e políticos…

A Europa e os Estados Unidos têm que travar de vez a “bolha financeira” que não corresponde à economia, isto é, não representa a riqueza criada e deixar de vez de acreditar piamente, naquela máxima: “dá o teu dinheiro aos bancos que eles sabem melhor do que ninguem onde aplicá-lo” porque como se vê é falso!

Podemos e devemos queixar-nos mas a verdade é que fomos nós, pessoas, que achamos possível ganhar cada vez mais, que os bancos nos davam cada vez mais dinheiro na remuneração dos nossos depósitos, que andamos a comprar sapatilhas a um euro,(assente na exploração do dumping social) como se tudo isto fosse natural e sustentável.

Não é!

Comments

  1. António Soares says:

    O que escreves é real…mas quando alguém,quer mudar isso(com justiça de verdade)é logo abatido, mal a põe em prática…todos nós temos um preço…e cada vez,mais sem valores…é pena dizer isto,mas o mundo está a saque!!!

    • Luís Moreira says:

      António, o que é extraordinário é que aqueles países são os que estão em melhores condições financeiras e nem assim conseguem erradicar a pobreza. Virados para a exportação à conta da miséria dos trabalhadores, para venderem a preços baixos, não conseguem formatar uma procura interna consistente que tire a população da miséria.Porquê? Porque para comprar os trabalhadores precisam de ganhar o suficiente e assim, deixam de ter preços baixos que lhes garante a exportação. Para quem não perceba.Exportam miséria!

    • Hélio Q. Jost says:

      – Todos nós temos um prêço? Meu caro, se você é venal, não nivele os outros por você.


  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


  3. a China n tem mercado interno? Amigo a china vai se tornar o maior mercado consumidor do mundo em 2015 atualmente é o quarto. Salario baixo vem da herança de miséria da era comunista, como em cuba onde um médico aceita, (ou é obrigado) a trabalhar mais de 50 hrs semanais por 80 reais por mês, ainda exportam pra cá pra ganhar uma parcela insignificante do q deveriam e o governo cubano ficar com o resto (exploração da miséria), na china a renda vem aumentando 8% ao ano nos últimos 30 anos, mais da metade da população da china estava a baixo da linha da pobreza hoje é menos de 10% queria lembrar só que estamos falando de mais de 1 bilhão de habitantes, ou seja tirou pelo menos uns 2 brasil da miséria, pergunta la se um médico la aceita oq um cubano recebe?, a situação da china era muito pior q a nossa, não se transforma um pais de 1 bilhão de pessoas em um pais de primeiro mundo do dia pra noite mas eles estão no rumo certo, mas espere e verá,

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.