Destra sinistra, revista de blogues

A blogosfera anda atenta às presidenciais. Em destaque os vários textos, até agora 23, do Pedro Correia no Delito de Opinião e no Albergue Espanhol. Sem esquecer o Sapo com um espaço dedicado ao tema ou o blog Presidenciais 2011.
O Portugal dos Pequeninos está mesmo muito militante e o Vias de Facto não perde um minuto para colocar o dedo na ferida. No Cachimbo o PPM deixa o aviso para o principal adversário de Cavaco Silva e no Blasfémias o Pedro fala na falta de alegria da campanha. Já o Carlos, no 31 da Armada, relembra algo que alguns querem “esconder”. Por sua vez, FJV, escreve sobre o medo e ESTE post de AAA no Insurgente é claro candidato ao prémio de “melhor post Presidenciais 2011”!
Assim vai a bloga nacional.

Citações:

A crise do Sporting é o resultado da ascensão de um génio, Pinto da Costa; o Porto começou por substituir o Sporting no primeiro lugar dos campeonatos nacionais que o Benfica não conseguia ganhar, para, posteriormente, conseguir mesmo substituir o Benfica como o Campeão por default.

maradona dá uma lição de futebol sem bola.

Há já três dias que em páginas notáveis nos chega o relatório da fúria perdulária do poder. Sociedades de advogados que cobram pontes Vasco da Gama em pareceres e assessorias; fundações que nascem aos magotes sob o olhar doce e maternal do engº Sócrates; milhares de organismos públicos que nunca vimos e que o governo, aparentemente, também não; vinte e oito milhões de euros em publicidade;  600 mil em concertos do Tony Carreira; 1250.000 para fazer uma estátua ao bom presidente Isaltino. Uma orgia de BMW, flores, tapetes de Arraiolos e espectáculos pirotécnicos.

Luis M. Jorge, A Vida Breve

A telepresença não é uma prática recente. Como em tantas outras coisas, a internet só veio automatizar e banalizar tentações antigas. Para disso ter uma prova, basta ir a um funeral onde as coroas de flores ultrapassam em muito o número de presenças efectivas, em carne e osso.

Luis Rainha , Vias de Facto

revistos por Fernando Moreira de Sá e João José Cardoso

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.