Falemos de Números


SOS Educação – em Coimbra foi assim há dois dias.

Querem roubar a escola a alguns portugueses…

Temos candidato para as próximas:

O nome da filha de Luciana Abreu e Yannick Djaló

A menina parece que nasceu bem e com saúde. Infelizmente não conheço os pormenores importantes: o peso da criança, a primeira roupinha, os primeiros presentes, a hora exata do acontecimento. A culpa é minha, eu sei, está tudo nos jornais e nas revistas.

Mas sei o nome. Treinei e já o consigo pronunciar: Lyonce Viiktórya.

Segundo os felizes papás é uma fusão do nome de ambos.

O que vale é que o bebé ainda não fala e não entende o ridículo nome que lhe deram. Senão aproveitava agora e desnascia.

Presidenciais: a opinião de uma profissional do sexo

Exclusivo Aventar: declarações explosivas da prostituta que prestou serviços aos seis candidatos presidenciais

Em mais um rigoroso exclusivo, e após uma investigação cuidada, o Aventar descobriu Maria (nome fictício), a prostituta cujos serviços, por coincidência, foram solicitados pelos seis candidatos presidenciais, durante a presente campanha. Porque a perspectiva desta profissional do sexo pode permitir aos nossos leitores uma visão diferente dos seis homens que poderão vir a ocupar a cadeira presidencial, aqui deixamos as declarações de uma mulher que partilhou a intimidade de todos eles, ainda que por breves momentos.

No geral

“Olha, amor, os políticos são na cama como na rua: falam muito e não fazem nada. Tirando o Manuel João Vieira, que é um homem como deve ser, que sabe portar-se como um porco, nunca mais aceito clientes vindos da política, até porque isto pode vir a saber-se e fico malvista e eu posso ter muitos defeitos, mas sou muito limpinha, ficas a saber.” [Read more…]

Vamos lá suspender a democracia

image Cavaco insiste na estratégia do medo por haver uma segunda volta.

Esta quinta-feira, num almoço com apoiantes em Felgueiras (Porto), Cavaco alertou para as consequências de uma segunda volta, que seria “desviar as atenções do essencial”. E “o “essencial” é que iria causar “uma contracção do crédito e uma subida das taxas de juros. Com as consequências para as “famílias, empresas e famílias”. [Público]

O homem dos formalismos, tão cioso das suas competências formais que lhe permitiu repetidas vezes justificar silêncios injustificáveis, vem agora com mais uma laracha na linha da suspensão da democracia. Estarei enganado ou houve umas décadas em que isso já foi feito e com os resultados conhecidos?

Presidenciais: desta vez, contra eles próprios


Pelo que parece, Daniel Oliveira, o timoneiro do Arrastão, anda a ler a “imprensa blogosférica” monárquica. No Expresso desfia o despesismo republicano e ainda indica que o actual presidente aumentou em 31 milhões, os gastos de Belém em 31%. São males que de longe vêm, Daniel e é lamentável que só se dê por isso em certos momentos. Pior ainda, paga-se para sustentar uma instituição que todos sabemos ser uma agência de influências para cargos rendosos.

Por regra geralmente aceite, quando falam dos candidatos oficialistas dos partidos, declaram-nos como saídos da vontade das oligarquias financeiras e caciquistas. Quando falam dos candidatos/presidentes a eleger a Belém, colocam-lhes o rótulo de “parciais, facciosos e servidores de Partido”. Quando é eleito um cacique-chefe que não corresponde ao grupo de interesse, desde logo o acusam de “incompetência, desleixo e contemporização oportunista com erros governativos”. Quando entram em campanha, os argumentos baseiam-se no insulto pessoal, no boato acerca de “garantias de carácter” – aqui sim, no luso sentido do termo -, nas contas bancárias, títulos de propriedade, amigos semi-presidiários a prazo, etc. Assim sucessivamente, o tom vai subindo entre todas as candidaturas e o povo vai tendo a exacta percepção de quem ignominiosamente tem ocupado o trono deixado vazio por D. Manuel II.

Não precisamos de pesquisar muito, para concluirmos que seguem rigorosamente a cartilha que o defunto PRP. Desta vez, contra eles próprios.

Presidenciais: Cavaco é um fantasista, Nobre oferece a cabeça às balas

Diante do título da edição impressa do JN (“Fantasia convenceu Cavaco a permutar vivendas“), há perguntas que é necessário fazer. Em primeiro lugar, será que Portugal pode correr o risco de ter como Presidente da República um homem que se deixa convencer por uma entidade tão etérea? O que mais poderá Cavaco Silva fazer por fantasia? Terá sido assim que se convenceu que tem coisas inteligentes para dizer?

Entretanto, Fernando Nobre teve o seu momento Ramalho Eanes, com a vantagem de não correr verdadeiramente o risco de ser baleado: afirmou que a única maneira de não ir para Belém é levar um tiro na cabeça. Se for atingido num braço ou numa perna, por exemplo, não irá para onde, então? Perguntas, sempre tantas perguntas.

Mais um dilema: entre um candidato que se deixa levar por fantasias e outro que só será derrotado por um tiro, o que fazer?

"Boas razões para (não) votar Cavaco Silva"

Mas há outras boas razões.

Presidênciais 2011:

Hoje, no Porto Canal, pelas 23h30.

Apareçam.

Banhos de multidão

parecer-parecem

parecem muitos [Read more…]

“Railway & Statistical Map of Spain & Portugal”

Por volta do ano de 1885. Já era possível sonhar ir do Alto Minho ao Baixo Alentejo; em mais meia dúzia de anos, o caminho-de-ferro chegaria também a Faro e Mirandela.

Viver não custa.O que custa é saber ensinar a viver

símbolo da liberdade que todo candidato deve respeitar

A flor da liberdade

Ontem escrevi sobre o dever da heresia, por causa de vários políticos andarem a correr para o cargo de Presidente da República. Não há texto em que eu não tenha escrito sobre o debate da hecatombe que deveria percorrer todo o país. Fala-se de tudo, vive-se como se entende, gastam-se as poupanças em divertimentos, o crédito é o rei do dia-a-dia, os debates são sempre entre candidatos e pela televisão que vemos e ouvimos calmamente desde a cama. Não há comícios nem desfiles para apoiar o candidato preferido. Ninguém fala das suas preferências: resultaria num sortilégio, como cumprimentar alguém antes do seu aniversário, dá má sorte…

O que pretendemos do próximo Presidente, é apenas debatido na Assembleia da República ou nas reuniões de pessoas do mesmo partido. Do que se fala, é de louvar os candidatos. É raro que, esse pretendente à mais alta magistratura da Nação, sai à rua para esclarecer pontos obscuros do seu programa. Portugal é infantil: [Read more…]

Claro que se pode mudar a Lousã para Coimbra, mas fica mais caro

coimbra movimentos pendularesUm dos problemas de asnearmos é a tentação em continuar a asnear, negando a asneira. Acontece aos melhores. A João Pinto Castro acontece mais vezes. Tirando pormenores irrelevantes como colocar Coimbra no interior, uma disfunção geográfica que talvez ainda seja tratável nas Novas Oportunidades, JPC descobriu o absurdo:

Ora o meu ponto é precisamente denunciar esse absurdo: não faz sentido algum que uma cidade pequena como Coimbra tenha um subúrbio a 30 kms de distância.

Não faz realmente sentido. Quem mandou as pessoas instalarem-se onde tinham um comboio para aceder ao seu local de trabalho? as pessoas deviam estar todas a viver em Coimbra, admitindo que Coimbra faça sentido.

Agora, e para conhecimento do JPC, as pessoas tiveram a ousadia de fazer pior, espalharam-se num raio de 50 km não por terem aderido à ideologia da ruralidade, as pessoas não vivem em ideologias vivem em casas, e as casas em Coimbra tiveram durante décadas um dos m2 mais caros do país, mas por falta de dinheiro, ao contrário do que JPC pensa a ruralidade não é uma ideologia é uma necessidade. Estas pessoas, sobretudo as mais jovens, vivem no rural porque não conseguem ir para o mais urbano. Existe uma ideologia urbana que prega a ruralidade mas não é para aqui chamada. A Cidade é outra, e das Serras nem se fala.

Agora quando diz que [Read more…]

Preços gasolina, gasóleo, brent: 2005 a Janeiro 2011

Sendo novamente tema quente, continuo o registo da variação de preços do brent, do gasóleo rodoviário e da gasolina sem chumbo com 95 octanas (IO95).

2005 - 2011: Câmbio Dólar / Euro 2005 - 2011: Preço do Brent em euros 2005 - 2011: Preço de Venda ao Público do Gasóleo Rodoviário 2005 - 2011: Preço de Venda ao Público da Gasolina 95 octanas Gasolina, gasóleo e brent 2005-2011

Estes gráficos (clicar neles para ampliar) apresentam dados para o período de 2005 a 10 de Janeiro de 2011:

  1. 2005 – 2011: Câmbio Dólar / Euro
  2. 2005 – 2011: Preço do Brent em euros
  3. 2005 – 2011: Preço de Venda ao Público do Gasóleo Rodoviário
  4. 2005 – 2011: Preço de Venda ao Público da Gasolina 95 octanas
  5. Gasolina, gasóleo e brent 2005-2011

[Read more…]