Estudantes convocam protesto contra comício do PS em Coimbra

Acusando o ainda primeiro-ministro de ter vandalizado as bolsas de estudo,  pintado as propinas de negro usurpando as cores da Académica e ocupado indevidamente o ensino público com Bolonha, vários estudantes de Coimbra estão a organizar, via Facebook, uma concentração de protesto no espaço onde na próxima 6ª feira vai decorrer um comício eleitoral do PS.

Sim caro leitor, não estando a delirar estou a inventar. Mas imagine por um momento que o parágrafo era verdadeiro. E que uma dezena de estudantes, trajados ou não a rigor, que o Maio vai quente, aparecia no comício, que é real, mandando bocas e tomates, gritando e invectivando. Agora imagine os títulos na comunicação social. Seriam assim:

Estudantes protestam contra cortes nas bolsas e propinas em comício do PS

à imagem do que foram hoje, ou assim:

Estudantes ligados à extrema-esquerda boicotam comício do PS?

Onde está PS podia de resto estar PSD ou CDS. A forma como foi noticiado o boicote a um comício da CDU é uma vergonha. Em Coimbra, que me lembre, tinha ocorrido coisa similar em 1975, a um célebre comício do CDS, que levou à cadeia um estudante, acusado de transportar uma navalha (coisa que nesse tempo toda a gente fazia), tendo os manifestantes sido duramente criticados por quase toda a comunicação social da época, supostamente muito revolucionária.

O que sucedeu, tendo apenas uma pintura mural feita no chão como desculpa, foi uma clara tentativa de boicote a um comício eleitoral. Repare como se auto-define o grupo do Facebook que a dinamizou:

Meliantes, escumalha, linguagem pouco própria para quem queria apenas defender um monumento que não o é, dada a confusão entre monumental com monumento.

E agora veja como, missão cumprida, se manifestou no mesmo lugar um dos dinamizadores:

Com que então houve palavras de ordem partidárias num protesto de defensores do património. Hum hum. Está tudo dito. Juntaram-se uns rapazes e raparigas da JSD e da JC (não, não vou identificar pessoas, mas o Facebook nestas coisas deixa muitos rastos), a que podemos somar as declarações vergonhosas do actual presidente (com letra muito minúscula) da AAC, o que completa o quadro com a JS, junte-se a vontade mais virtual do que que real do PNR em participar, e temos um quadro perfeito do que estas juventudes desejam: atacar neste caso a CDU, mas na prática tudo o que cheire a esquerda.

Digamos que a direita teve o seu momento Facebook, um 12 de marçozinho a brincar.

Claro que nem todos os militantes das jotas serão assim, mas se tivermos em conta que Paulo Portas, Pedro Passos Coelho e José Sócrates passaram pela JSD, está tudo dito.

limpa limpa camarada limpa

imagem roubada ao meu amigo Oliveira

Comments

  1. Não sou militante do PCP. Nem sequer simpatizante. Muito pelo contrário, mesmo muito!
    Ainda assim lamento que, também, Coimbra esteja a ficar um lugar muito pouco democrático…
    Além do mais, quem costuma andar por lá desde há alguns anos sabe que é prática recorrente as escadas monumentais seram pintadas durante as campanhas eleitorais!
    O escândalosa é… a suposta indignação de alguns.
    Aliás, deixem que pergunte… se tivesse sido PS, PSD ou CDS a pintar as monumentais a reação teria sido a mesma?

    • GustavoFonseca says:

      As monumentais foram sempre pintadas pelo CDU mas nunca como este ano. Até nos patamares estão estatísticas de salários e coisas semelhantes que nada se assemelha ao que foi feito antigamente. As imagens das monumentais só são mostradas vistas da estrada principal. Alguém que suba até ao topo e olhe cá para baixo e diga se aquilo alguma vez foi feito numa campanha

  2. elisa says:

    muito bom, camarada, pá! Nada no texto precisa de ser limpo.

  3. Pedro Coelho says:

    Bem, tomei o gosto de acompanhar o seu blog, espero que não leve a mal, mas a internet é realmente dos poucos espaços realmente democráticos.
    Quem conhece um pouco da cidade de Coimbra, reconhece que já há algum tempo que ela se tornou, como tomei a liberdade de a intitular, uma espécie de micro clima político, onde alguns peixinhos aprendem a nadar.
    Era óbvio que ia existir aproveitamento politico desta questão, não era preciso nenhuma bola de cristal para prever esse acontecimento.
    Agora convenhamos que a CDU se pôs a jeito. Continuo a dizer que não percebo porque não foi feito um comunicado da parte da Distrital a afirmar que sendo tinta de água, no final do período eleitoral, seria retirado das das escadas. Só tinham a ganhar com este tipo de atitude.Para além de silenciar as criticas, demarcavam-se dos outros partidos por ter uma atitude pós eleitoral responsável.
    Tal como não percebo como o Presidente da Associação em vez de condenar neste momento a pintura das escadas, não tentou criar um movimento de limpeza após as eleições. Acalmando não só as “hostes”, mas criando uma solução e até ganhando capital politico no meu entender.
    Na minha perspectiva, só observo tiros nos pés das duas partes.
    Mas isto sou eu que vejo as coisas bem ao longe, ainda que tenha que ir votar a Coimbra no dia 5, malfadado cartão do cidadão que só arrelias me dá.

  4. joao a says:

    eu ja cansei de discutir a legitimidade do que foi feito, se mal se bem.
    agora o que eu nao percebo e como e que se pode condenar e acusar um grupo de estudantes de partidarismo quando no fundo o que se viu foi um protesto contra uma coisa que enquato cidadaos esses estudantes nao gostaram. quer dizer que vao acusar todas as pessoas que nao gostarem ou se manifestarem contra a cdu de serem manipulados pelas juventudes partidarias? isso é uma falta de bom senso. pior ainda é implicarem o presidente da aac, insinuando que este so prestou a declaraçao que prestou por ser JS?
    isso ja rossa o ridiculo… os dirigentes da cdu dizem que sao presseguidos e incomodam muita gente. bla bla bla. esta provado nas ultimas lesgislativas e nas ultimas presidenciais que a cdu nao incomada ninguem, começo a pensar que têm a mania da perseguçao, e sendo isto tao verdade que suspeito que ca em coimbra a cdu vai ter a pior votaçao de sempre. e isto e a opiniao de um estudante apartidario que nem de coimbra é.

    • Florbela says:

      Se calhar quando fazem belinhos, sabe o que é não sabe,escrevem palavrões, estragam paragem de autocarro, bancos de jardim, cagam os passeios com a caca de cão, nunca se manifestou contrata pois não, de repente ficou tudo muito civilizado, deixa lá ver quando lhe calhar pela porta.

  5. David Carvalho says:

    Tenho pena que mesmo depois do movimento 12M (Geração à rasca) algumas cabeças ainda não tenham percebido que é possível hoje em dia, o povo juntar-se na rua sem a empurrão de nenhum partido e sem estarem minimamente conotados com nenhum. Vocês perdem a razão quando começam a falar, porque não tentam nem querem entender as pessoas que não são PCP. Tal como dizia uma jovem da JCP com quem estivemos hoje à conversa nas monumentais, se não somos comunistas somos fascistas… ??? Enfim… parece que agora não podemos ser apenas simples cidadãos que defendem as suas ideias quanto ao seu património.

  6. Jaime Marques says:

    Os mesmos meninos que durante a queima sujam a cidade de mijo, copos, garrafas, papéis e vómito, prestando-se a cenas deploráveis, juntaram-se para boicotar um comício partidário. Viva a democracia.

    • jorge fliscorno says:

      Gostava de saber o que seria da cidade sem os estudantes. Tudo tem um preço. Olhe, Lisboa tem trânsito a mais.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.