Quem tem as mãos sujas de sangue?


Três trabalhadores morreram hoje soterrados durante a construção da Barragem de Foz Tua. Ao que parece, o acidente foi provocado por um deslizamento de terras.
É espantoso como, numa obra de milhões e milhões, ainda é possível que acidentes destes aconteçam. Claro, o que se gastou a besuntar as mãos de quem tinha poder e influência, para que a obra avançasse e não fosse interrompida, poupa-se agora em segurança.
Entretanto, três homens, certamente com mulher e filhos, deram a sua vida por um dos investimentos mais inúteis e ruinosos do nosso país nos últimos anos.
Quem tem hoje as mãos sujas de sangue?

Comments


  1. Aqui no Porto, na Avenida da Boavista quando estava quase terminado o edificio onde hoje está a Vodafone, pelas 18h30 de um dia, ao passar, vi dois trabalhadores, dois Homens, caídos , no chão, na rua.

    Não quis acreditar, já ali estavam várias pessoas, chegou a policia, o inem, estavam mortos, tinham caído havia pouco tempo, e morreram.

    Não se pode em pleno, seculo XXI, morrer caindo num Obra, num trabalho, num País dito civilizado, que se quer evoluido. Mas aconteceu.

    Hoje, sempre que passo pela avenida da boavista, junto ao rteferido edificio, aqui no Porto, me lembro daquelas duias mortes. Nunca entrei naquele edificio. Como é evidente o edificio não tem culpa, a Vodafone, tambem não.
    Mas morreram ali duas Pessoas e nao deviam , nunca ali ter morrido.

    Deixaram de estar vivos, por certo deixaram familia, deixaram vida, antes de tempo…………


  2. é mesmo isso – muito obrigada por meter as mãos, não no sangue, na verdade para exaltar a falta de cultura de segurança que reina por cá. tristes aqueles que a vêem, não como investimento, como despesa e teimam em não poupar vidas. não conheço de perto o caso mas toda a morte dependesse apenas, talvez, do cumprimento posterior da obrigatoriedade de um PSS em obra. enfim.

  3. marai celeste ramos says:

    2011 foi um ano de seca – as barragens estão deficitárias – não chove – e há deslizamentos ?? Claro que pode haver sem chuva – mas como foi ?
    Façam uma petitioon on line por favor – o Tua + Sabor + não pode continuar – o crime contra portugal não pode vencer – já basta todos os anteriores – já basta o crime linguistico do brasil e porqueguês ali na TV a ser interrogado na rua e a tenar responder com ar de quem nem percebe o que lhe vai seucer se é com ífen ou sem ífen – que perda de tempo e de dinheiro das funcionárias da TV – que revolta


  4. Fecharam a linha do Tua porque morreram 3 pessoas… por desleixo ..Era muito perigosa

    Agora devem acabar com a barragem pelas mesmas razões..

    por causa da barragem .. diretamente … já morreram 4 pessoas

  5. O Rural says:

    já tinhamos a barragem do foz côa, chegava bem.


  6. Condolências às famílias.
    Viram alguma barreira, alguma protecção alguma rede contra queda de blocos na reportagem da televisão? Eu não. Afirmam que a derrocada foi “natural”. Naturalmente, quando se detonam explosivos e se escava por baixo de pedras, estas caem. Nada mais natural.
    Façam inquéritos, exija-se o cumprimento de normas de segurança.
    Já estou farto de ver mortos e estropiados das obras, SEM TER QUE SER!


  7. A opinião pública deve mobilizar-se para responsabilizar económica e criminalmente os responsáveis políticos por este desastre, e pelos desastres que se avizinham no futuro — desde logo, o da mais do que provável perda da classificação dada pela UNESCO ao magnífico vale do Douro, com particular relevo para o Alto Douro e a Região Demarcada do Vinho do Porto.

    Ler texto integral em O António Maria
    Link: http://o-antonio-maria.blogspot.com/2012/01/edp-criminosa.html (via shareaholic.com)


  8. Ao contrário, o JN fez um excelente trabalho de informação. Tentar ver, em 1º lugar as imagens aéreas e depois tentar ler artigo completo.

    Por favor vejam este video do local do acidente , uma semana antes … será natural este despreendimento de pedras??

    Imagens aéreas da barragem do Tua antes do acidente

    http://www.jn.pt/multimedia/video.aspx?content_id=2266413

    ARTIGO COMPLETO

    http://www.jn.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Bragan%E7a&Concelho=Carrazeda%20de%20Ansi%E3es&Option=Interior&content_id=2265623&page=-1

    cumprimentos

    mcarvalho

    Ps. Já hoje, na RTP1, por volta das 09H30, em entrevista a Artur Cascarejo ( Presidente da Camara de Alijó) este dizia que tinha sido tudo natural.. os trabalhadores passaram à hora errada pelo local errado… (sem comentários)


  9. conclusão:

    mensagem que “todos” querem passar:

    a culpa FOI DA NATUREZA

    ………………….

    e já não é mau… podiam dizer que a culpa foi dos trabalhadores .. porque passaram à hora errada pelo local errado e esse erro provocou o desmoronamento , o que contribuiu para elevados prejuízos para as empresas em causa…………………………..


  10. Engraçado ter somente 10 comentários nessa notícia. A notícia sobre o desabamento de um prédio no Brasil gerou mais de 200 comentários. Interessante é que o número de mortos foi o mesmo.

    comentário colocado em

    http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=2265626&seccao=Norte


  11. http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=48314

    O Ministério Público de Carrazeda de Ansiães vai investigar o acidente na Barragem de Foz Tua que provocou na quinta-feira a morte de três trabalhadores, disse hoje à Lusa a Procuradoria-Geral da República (PGR).

    “Foi já instaurado o competente inquérito nos serviços do Ministério Público de Carrazeda de Ansiães”, afirma a PGR, em resposta escrita à Lusa.

    Três trabalhadores da barragem do Tua morreram na quinta-feira, na sequência de um deslizamento de terras nas obras que estão a decorrer junto à Foz do Tua.

    A EDP accionou de imediato o Plano de Emergência e decidiu abrir um inquérito ao deslizamento de terras que provocou a morte aos três trabalhadores, disse o seu administrador António Ferreira da Costa. O agrupamento de empresas que está a construir a barragem de Foz Tua excluiu qualquer cenário de desrespeito pelas normas de segurança.

    O secretário de Estado do Ambiente garantiu, no mesmo dia, em Alijó, que o Governo “tudo fará” para que “as medidas adequadas possam ser implementadas” para evitar acidentes como o que vitimou três operários da Barragem de Foz Tua.

    O dirigente da Quercus, João Branco, defendeu, por seu lado, uma investigação do Ministério Público à derrocada nas obras da Barragem, considerando que existem razões para ser aberto um processo-crime.

    Até à conclusão do inquérito, os trabalhos no local do acidente vão manter-se suspensos, embora se mantenham nas restantes zonas.


  12. Como é evidente não interessa aqui e agora discutir a Barragem do Tua, antes, será de se entender como foi possivel ter havido mais um acidente de trabalho, que matou tres Pessoas.

    E espera-se que não possa NUNCA voltar a acontecer. E que as familias destas três Pessoas sejam como tal, bem tratadas.

    Quanto a telejornais que se aproveitam destas desgraças para durarem quase duas horas,.,,,,,,,,,,,,são maus telejornais……………aproveitar estas desgraças para aumentar audiencias, é tragico.

    Nada de censurar o que quer que seja, mas haver sobriedade a tratar assuntos que são tão sérios, tão graves.

    E evitar, evitar ,que voltem a acontecer!!! Haja segurança, programaçao, bom senso.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.