Merkel tem razão, então não tem?

(Foto: blogue “cantigueiro”)

A chanceler alemã tem toda a razão: a Madeira é um mau exemplo e Merkel utilizou-o muito bem para mostrar como se pode aplicar muito mal os fundos estruturais europeus (Público). As verbas recebidas não aumentaram a competividade, antes foram empregues na construção de túneis e autoestradas. Este dinheiro, sr. A. João Jardim, deveria ter sido canalizado para apoiar as pequenas e médias empresas, promovendo o crescimento económico e evitando, deste modo, a austeridade que agora os madeirenses são obrigados a aguentar.

Mas não foi só Jardim… (este Carnaval não vai ser diferentes dos anos anteriores nem os gastos…). Temos assistido ao mesmo, aqui no continente: autoestradas a mais, paralelas umas às outras a pouca distância (algumas por concluir), e outras infra-estruturas que nos endividaram e agora corta-se nos apoios e subsídios , etc. Por outro lado, não se tratou de criar emprego. Pelo contrário, nunca o desemprego foi tão elevado.

Mas temos o que merecemos: eles continuam lá, sempre os mesmos, a fazer palhaçada e a gozar com o Zé Povinho.

Os eleitores são teimosos e masoquistas: aguentam-nos durante décadas!

Comments

  1. rosaamarela says:

    Outro que não sabe que o turismo é uma industria e trás dividendos ao país !

    Traidor ! a Frau Merkel não pode falar por nós… nós podemos dizer mal dos “nossos” a chanceler alemã NÃO!

  2. Luís Teixeira Neves says:

    Traidor?! Nem traidor, nem traidora… Podemos?! Não sei… Pelo menos não vejo muito… E no nosso caso não se trataria só de falar… Mas então fazer… 0!!! Aliás… a Merkel não falou por nós… falou por ela… e pôde! E o Alberto João nunca foi meu com aspas ou sem aspas… Era o que faltava tê-lo aturado há… mais a complacência de que sempre beneficiou da parte de todos e agora ir cerrar fileiras em torno dele só porque alguém disse a pura verdade… E cito o Almada Negreiros: se o Dantas é português eu quero ser espanhol! Na verdade o que eu quero ser é islandês… Lá os Albertos são julgados…


  3. Por muito que não goste do AJJ nem do seu estilo, a sra. Merkel certamante dentro do seu país poderá encontrar estados que fazem o mesmo ou muito pior.
    Por outro lado que direito tem a senhora que aproveita a mão-de-obra barata portuguesa para encher o bandulho alemão, que nos vai vendendo umas fragatas e submarinos e levando tecnologia de ponta portuguesa ao preço dos coiratos, que é uma caloteira e deve dinheiro à Grécia em quantidades tais que faria aquele povo viver desafogadamente de criticar um dirigente de outro país que não tem força suficiente para a mandar dar uma volta ao bilhar grande?
    Será que já nos damos ao luxo de apoiar uma qualquer política nascida num mundo que era uma das glórias do comunismo, que esperou trinta e cinco anos (1989) para se lembrar que era democrata (pois, estava-se na altura da queda do muro) para vir agora dar lições de moral seja a quem for?
    Se o sentido de nação existisse, a senhora levaria fortes apupos por parte dos restantes europeus, o pior é que cada um adora olhar apenas para o seu umbigo e assim vai-se safando.

  4. rosaamarela says:

    Já alguma vez foi aos supermercados ALDI ?

    Já comeu a porcaria de alimentos enfrascados e enlatados em fim de prazo, que a Frau Merkel nos envia, não !?

    ENTÂO VÁ!!! … é lá que que uma grande uma grande parte dos portugueses que ainda têm acesso aos supermercados.

    Óh gosh – intelectuais desta praça, desçam à terra.

    E a propósito já foi à Madeira, não ?

    ENtÂO VÁ!!!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.