O trapézio fez 4 anos

Só agora dei por ela, o meu blogue de poesia favorito continua a dar-nos poesia passada para português.

Do Trapézio, sem rede; este eu até pagava para ler.

Vitória do Nacional na Luz

O Benfica marcou mais golos, mas o Nacional cumpriu o seu principal objectivo.

Banda Teorema junto à Linha do Sabor

O comboio que subia do Pocinho passava aqui antes da estação de Torre de Moncorvo.

Quando «Mais vale só …»

 

(Foto: blog Dúvida Metódica)

Nos últimos dias, muito se tem falado e escrito sobre idosos que vivem sós e que morrem sós. Hoje, uma notícia no Público mostra o problema de um outro ângulo: o idoso pode estar muito só, não obstante morar sobre o mesmo teto que a família. Ou, pior, debaixo do teto de um anexo da família. 

Uma mulher de 77 anos viveu numa garagem durante um ano.  Um ato cruel e desumano levado a cabo pela própria filha, que a agredia, que a obrigava a utilizar uma lata para as suas necessidades biológicas e, não espanta, que a alimentou mal.

Esta situação só não se prolongou por mais tempo porque os vizinhos a denunciaram à PSP.

Olha pra mim a publicar uma crónica do Pacheco Pereira

Aqui está, o artigo do Pacheco Pereira no Público de hoje. Nem faço a ressalva de não concordar com tudo, o que é óbvio, a História tem o condão de unir os que a estudaram, e basta.

Thatcher: O filme e não só

Este vídeo do PUBLICO que conta com o comentário de Teresa de Sousa contém tudo aquilo que eu penso sobre Thatcher. Teresa de Sousa consegue fazer uma análise a roçar o perfeito na medida em que enquadra Thatcher, em que a coloca no seu devido lugar, no seu tempo. Ainda não fui ver o filme mas espero bem que ele demonstre tudo isto. Que explique precisamente quais as condições à volta da sua chegado ao poder e porque razão é que elas são tão extraordinárias. Espero bem que ele demonstre tudo isto. É ver, meus amigos, é ver.

Os 80 magriços do calendário.

Primeiro hesitei: existem, realmente, 80 historiadores em Portugal? Depois, reflecti e, embora contente com a descoberta, pensei melhor questionando-me novamente: Portugal tem apenas 80 historiadores ? Como não tinha a certeza do rácio entre historiadores e população no resto da Europa quedei-me reflexivo sobre o assunto. Não obstante este meu monólogo, discerni que a movimentação dos 80 historiadores portugueses quanto à abolição dos feriados 5 de Outubro e 1 de Dezembro só podia ser uma cartada de mau gosto neste jogo político em que o nacionalismo é o Ás de copas que estimula desde as bancadas parlamentares do Bloco ao CDS e o cidadão comum. Se existem 80 historiadores em Portugal capazes de defender algo tão puramente simbólico e bairrista como dois dias do calendário nacional, onde estavam eles quando foi necessário defender a qualidade da investigação histórica, falar alto contra a diminuição do ensino da História no plano educativo nacional ou, mais recentemente, tomar atitude enérgica contra a perda de autonomia dos Museus Portugueses que muito em breve serão entregues a comissões de gestão regionais dirigidas por bur(r)ocratas de chinelo? Enfim, onde se escondem estes 80 historiadores nos restantes 363 dias do ano? [Read more…]

Orquídeas VI: zygopetalum de novo

Não resisto. Temos que voltar às Zygopetalum.

Zygopetalum

Zygopetalum (Manuel Lourenço, V.N.Gaia, Portugal)

A ver

Uma boa reportagem sobre os Anonymous nacionais, um fenómeno nas nossas tv´s. A sério: ouviram, deram tratamento jornalístico, e nem sequer lhes chamam piratas. Serviço público.

RTP1 [10-02-2012]

Carnaval nas escolas

As relações laborais são reguladas pelo código do trabalho ou código laboral ou pacote laboral, seja lá o que lhe quiserem chamar. Há também contratos coletivos e no caso dos Professores há um documento  – o Estatuto da Carreira Docente – que é uma espécie de contrato coletivo para quem trabalha nas escolas públicas.

Um dos pontos (artigo 91º) refere-se às interrupções letivas, isto é, às paragens previstas no calendário escolar: momentos em que os alunos não têm aulas e que são quase sempre confundidas com férias de professores por quem anda menos atento.

E, para o ano escolar 2011/2012 o calendário escolar é claro – “Interrupção letiva entre 20 e 22 de Fevereiro de 2012, inclusive.” [Read more…]

Medidas Anti-Crise: Prazo de Pagamento

(Foto de Kuzuch, CC-BY-SA 3.0)

É prática comum em Portugal, atrasar o pagamento das facturas. Pode-se ouvir um pouco por todo o país certos gestores a dizerem: “Cá na empresa pagamos mal, tarde, ou nunca!” – e é de facto o que fazem.

[Read more…]

Hoje dá na net: Portuguese Railways

Portuguese Railwaysum olhar inglês sobre o caminho-de-ferro em Portugal em meados dos anos 90. Muita coisa mudou nos últimos 17 anos…

%d bloggers like this: