Igreja, PSD, família e CDS – quo vadis?

Pedro Lomba, no Público, a propósito do PSD escreve que:

“O pensamento social da Igreja influenciou Sá Carneiro, esteve presente nos debates constituintes, inspirou a consagração da dignidade humana, contrabalançou o lastro marxista (existe até um estudo de Adriano Moreira sobre isso). Eu percebo que por razões tácticas ou por alguma falta de memória o PSD não explicite as suas origens. Mas é verdade que a doutrina social da Igreja, tal como resulta de diversos textos, encíclicas e intervenções, moldou o seu ideário, transformando-o num partido fortemente crítico do colectivismo socialista e do puro liberalismo económico.”

E, no site do anexo governamental, onde até existe uma secção sobre a família podemos ler que:

[Read more…]

E se emigrasses?

O político analfabeto João Almeida volta a dar nas vistas, desta fez sem Facebook. A ideia de que o trabalho não tem direitos, tudo se nivela por baixo e um trabalhador é uma espécie de objecto descartável, assenta-lhe que nem uma luva.

É maneira de pensar como qualquer outra, e vigora em muitos países  para onde o deputado bem podia emigrar. Para a China, por exemplo.

Depois do dia dos namorados

Poderá vir o casamento, certo?

Mas, que diabo, se o casamento fosse uma coisa boa, para que é precisava de testemunhas?

Gregos e Portugueses

(Foto: blog Defender o Quadrado)

Rui Tavares escreveu “somos como os gregos. E nós e os gregos somos tão europeus como os alemães” (PÚBLICO,15/2).
Nos últimos dias a Grécia é notícia: novas vagas de austeridade sem precedentes; violência dos protestos; incêndios (48 edifícios destruídos pelas chamas); noites de destruição; «clima de guerra urbana»; dezenas de feridos;  polícia alvo de cocktails molotov de manifestantes; remodelação do governo; eleições legislativas antecipadas; bancarrota…
 
Um jornalista grego disse hoje, contestando com razão: “Somos pessoas como outras quaisquer, não somos a ovelha negra no rebanho das ovelhas brancas. Os gregos não são os pecadores entre os inocentes alemães, finlandeses, australianos e holandeses. Os mediterrânicos não são os maus, os preguiçosos entre os muito bons”.

[Read more…]

Chupas e Morrão


O Aventar deseja uma longa vida a esta empresa de Trancoso e aos seus fundadores, Odorico Chupa, António Chupa e João Morrão.

implantes

Troika a obedecer!

troika passos coelhoA mal-avinda troika estará, a partir de hoje, uns dias em Lisboa. Vem em nova missão de vigilância do comportamento do governo português, no cumprimento do ‘memorando de entendimento’.

Podem estar tranquilos os homens do FMI-CE-BCE. Quando ordenaram: “Troika a obedecer!”, PPC e sua equipa arrancou com extremo zelo para uma caminhada de cega disciplina e, ainda mais!, até excedeu o programa. Tomou – e continuará a tomar! – medidas de austeridade para além do que havia sido estabelecido no nefasto memorando.

A imagem é ilustrativa da postura de meninos obedientes; no caso, Passos Coelho e o assessor Moedas. O gesto é tudo, como sói dizer-se.

Passos Coelho, de resto, faz-me lembrar o irmão, entre irmãos, que faz questão de transcender o exigido por austeras ordens paternas. Não por respeito, mas como actos de cínica subserviência que lhe rende o proveito do filho preferido.

[Read more…]

Parlamentares do PCP e do BE estão bem uns para os outros

Calaceiros
Não passam de uns calaceiros que tudo fazem para não trabalhar.
Envergonham qualquer trabalhador digno desse nome.
Mas o Parlamento, quer estes senhores queiram quer não, vai estar a trabalhar, mesmo que falem, e falem, e falem, e falem.

O português ideal é nómada

Esperar que este governo, tal como não fazia o anterior, apresente estudos para sustentar as decisões que toma seria ingenuidade. Tudo aqui é apenas ideológico. A direita limita-se ao reflexo pavloniano de atacar a Função Pública e de retirar direitos aos trabalhadores, preocupando-se, exclusivamente, com um défice transformado em bezerro de ouro. [Read more…]

Orquídeas VIII – Miltónia


Miltónia

Miltónia (Manuel Lourenço, V.N.Gaia, Portugal)

A viagem começa na América do Sul e percorrer os Andes e toda o território até ao México. As miltónias são uma orquídea relativamente fácil de cultivar e, também por isso, o Aventar até vos mostra dicas de cultivo.

A semelhança com os amores perfeitos é conhecida, mas não vos queremos deixar com dúvidas.

A confissão de Pedro Passos Coelho

Santana Castilho*

Passos Coelho perguntou, com legitimidade, referindo-se a José Sócrates: “Como é possível manter um Governo em que o primeiro-ministro mente?” Teimo na redundância de retomar factos sobejamente conhecidos, que justificam devolver a pergunta a quem a formulou e é, agora, primeiro-ministro. Porque a memória dos homens é curta e a síntese é necessária para compreender o que virá depois.
Passos Coelho enganou os portugueses quando disse que não subiria os impostos, que não reduziria as deduções fiscais em sede de IRS, que achava criminosa a política de privatizações só para arranjar dinheiro, que não contariam com ele para atacar a classe média em nome de problemas externos, que era uma “grande lata”, por parte do PS, acusá-lo de querer liberalizar os despedimentos, que não reduziria a comparticipação do Estado nos medicamentos, que não subiria o IVA e que falar de cortar o subsídio de Natal era um disparate. Passos Coelho enganou os portugueses quando, imagine-se, acusou o PS de atacar os alicerces do Estado social, censurou a transferência do fundo de pensões da PT para o Estado, acusou o Governo anterior de iniquidade porque penalizava os funcionários públicos e os tratava “à bruta”, responsabilizou as políticas socialistas pelo aumento do desemprego e das falências, recusou pôr os reformados a pagar o défice público ou garantiu que o país não necessitava de mais austeridade. [Read more…]

Desilusão

adão cruz

 Olho as folhas caídas na espiral de espinhos e flores e água sem regresso.

Minha voz de gravador que outros ouvem só eu não tem milhões de segundos num segundo que já foi meu.

Sonho de amor invisível e ateu.

Pela escada fantasma do falso destino destino essencial quem subia ou descia afinal…era eu. [Read more…]

Ir ao Futebol de Comboio

Ramal do Estádio Nacional: há alguns anos, ia-se ao futebol de comboio, ía-se a muitos sítios de comboio.

Contra o Acordo Ortográfico: não há uniformização da escrita

No texto anterior, com a ajuda do AO90, Nota Explicativa incluída, ficou demonstrado que o dito AO90 não foi suficiente para alcançar a desejada uniformização ortográfica, o que, só por si, deveria ter sido suficiente para desencorajar tão escusado trabalho.

O texto que hoje publico serve para confirmar aquilo que há muito sabemos: mesmo que tivesse sido possível unificar a ortografia, continuaria a haver diferenças sintácticas e semânticas que continuariam a inviabilizar que um texto pudesse ser escrito da mesma maneira em Portugal e no Brasil. [Read more…]

O orçamentista Gaspar e a recessão económica

O Prof. Adriano Moreira, em entrevista à SIC Notícias, há dias declarava:

No actual governo, não existe Ministro das Finanças, há, isso sim, um Ministro do Orçamento, uma vez que o titular da pasta [Vítor Gaspar] apenas se preocupa com as metas orçamentais…

Lembre-se que o citado Professor é militante do CDS-PP, um dos partidos da actual coligação governamental. Uma voz insuspeita, portanto.

De facto, desde as trapalhadas de erros e omissões no OGE 2012, como referi aqui, adensa-se o receio governamental das receitas fiscais orçamentadas serem bastante inferiores aos objectivos quantificados. De resto, é esta e não outra, a justificação para as medidas de agravamento das taxas de retenção do IRS, de que, aparentemente, apenas os funcionários públicos no activo se livraram – e digo aparentemente, uma vez que as taxas se mantêm idênticas às de 2011, a despeito da eliminação das duas mensalidades relativas aos Subsídios de Natal e de férias. No apuramento da matéria colectável, em 2013, é que as contas reais serão feitas.

[Read more…]