Ocupar a Praça

daqui

Assembleia Municipal de Barcelos

Assembleia Municipal histórica em Barcelos.
Pela primeira vez no pavilhão municipal. Tema único em debate: água

Braga 2012

Educação de serviço público

Os exames para este ano têm calendário disponível.

O grande destaque vai para a novidade Crato – exames no 2º ciclo (antigo ciclo preparatório) a matemática e língua portuguesa.

Eis a síntese das datas mais significativas:

Provas de aferição do 1ºciclo (4º ano) : língua portuguesa – 9 de maio; matemática – 11 de maio;

Prova final de 2º ciclo (6ºano): 18, 19 e 22 de junho;

Prova final de 3º ciclo (9ºano): 21 de junho;

Ensino Secundário, 1ª fase: 18 a 26 de junho; 2ª fase: 13 a 18 de julho.

Para Que Serve este Senhor?

As Sondagens Valem O Que Valem (E às vezes valem bastante)

O Presidente desta nossa Repúlica, senhor Cavaco Silva, teve agora uma queda significativa no agrado do Portugueses. O senhor chefe deste Estado recebeu por parte dos portugueses uma nota negativa (6,4%) e as suas declarações sobre o valor das suas pensões não chegar para pagar as despesas terá sido uma das razões que explicam este acontecimento. O homem abriu a boca sem ter ninguém por perto que o acalmasse e … estragou a pintura.

Sobre este assunto, diz-se o senhor Medeiros Ferreira  “muito preocupado, porque o Presidente é essencial para regular o normal funcionamento das instituições”(não sei muito bem o que isto quererá dizer), acrescentando ainda que o Presidente da República tem “falta de sentido político e estratégico”(isto já sei o que quer dizer e é totalmente verdade).

Há quem considere a situação “perigosa” dado que “pela primeira vez na história democrática deste país, temos um governo completamente à solta”(também não sei o que isto quer dizer, nem sei como o PR o prenderia, mas isto são palavras de um comentador político). [Read more…]

A ode dos piegas

Cantiga dos Ais de Mendes de Carvalho dita por Mário Viegas.

Quando a Fotografia Encontra a Arte

Acontece o inultrapassável portefolio de Vidal Bizarro.

Formação contínua: os professores pagam para trabalhar (2)

A frequência de acções de formação contínua para professores dá acesso a créditos que são utilizados para a progressão da carreira, mesmo sabendo-se que essa mesma progressão tem, há vários anos, a mesma visibilidade que o monstro de Loch Ness ou que o Abominável Homem das Neves.

neste texto, deixei escapar alguns truísmos sobre o facto de a formação contínua ser um dever e um direito dos professores, fazendo parte integrante das suas funções, pelo que criar uma situação em que os professores são obrigados a pagar as acções de formação é obrigar um trabalhador a pagar para trabalhar, o que, na verdade, não é mais do que uma prática imposta por uma Europa cada mais achinesada no que respeita aos direitos dos trabalhadores.

A formação contínua formal está de rastos, devido às alegadas dificuldades financeiras, não havendo, portanto, dinheiro para pagar aos formadores. O Ministério da Educação, tentando resolver esse problema, publicou, recentemente, um despacho, permitindo que, durante o presente ano lectivo, os formadores possam receber, tal como os formandos, os créditos para efeitos de progressão.

Mesmo descontando o facto de que não se sabe se ou quando voltará a haver progressão na carreira, esta oferta é, afinal, um presente envenenado que merece, pura e simplesmente, ser ignorado, uma vez que configura mais uma falta de respeito pelo trabalho dos professores. Um formador tem o trabalho de preparar as acções e a responsabilidade de as orientar, o que implica pagamento, como acontece com qualquer trabalhador. Ora, se um formador troca o pagamento do seu trabalho por créditos de formação, está, na realidade, a pagar do seu bolso a formação contínua, logo, a pagar para trabalhar.

Qualquer formador que aceite trabalhar nestas condições está a contribuir para a criação de um facto consumado que não deixará de ser aproveitado por um governo para quem a Educação não passa de uma rubrica orçamental a abater.

Tu vens

adão cruz

Tu vens

eu acredito que vens

neste céu de cabelos soltos

e seios ao vento

nesta fome de corpo e pensamento. [Read more…]

Vai trabalhar malandro

Está-lhe no sangue, a nossa direita vende Portugal por 10 reis de mel coado. Este Gaspar vende por menos, vende pelos mercados, e demonstra aqui que a crise não passa de uma oportunidade para arrasar com direitos laborais, privatizar tudo, regressar ao pior do capitalismo português. Se o deixarmos, é claro.

Caiu do céu…

Aos trambolhões.

Depois do tsunami docente que inundou as ruas da capital vezes sem conta, houve pela blogosfera quem procurasse tornar o mundo bi! De um lado, os bons. Do outro, os maus! De um lado, os puros, os que não se vendem. Do outro os sindicalistas, os sindicatos e em especial a FENPROF.

O Umbigo (Paulo Guinote) e o Profblog (Ramiro Marques) são disso o melhor exemplo com um anti-sindicalismo quase primário que tira, quase sempre, algum rigor na análise.

Subscrevo muitas das opiniões sobre os erros do movimento sindical e, em particular, da “minha FENPROF”, mas a militância com que batem em tudo o que mexe, desde que venha da FENPROF, até chateia.

No caso em apreço não deixa de ser extraordinário a forma como ignoram (por aqui também, nada!) um elemento central: foi a pressão da FENPROF que levou a esta conclusão!

Tal como são os primeiros a atirar pedras, talvez ficasse bem, de quando em vez, tirar os óculos, escuros ou laranja ou…

Hoje dá na net: Sunset Blvd.

Sunset Blvd, filme de Billy Wilder, com Gloria Swanson e William Holden. Este filme ganhou 3 Oscars, e foi nomeado para outros oito. Ocupa a 33ª posição no Top 250 do IMDB. Página IMDB.

Em inglês, sem legendas.

O novo Presidente da CCDR-Norte


Agora que Carlos Lage se reformou, aguardava-se com expectativa a nova escolha que o Governo ia fazer de um cargo tão importante como o de Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte. Importante por várias razões e sobretudo por causa dos fundos estruturais.
Ao que parece, o Governo já escolheu o sucessor de Carlos Lage. Trata-se de José Manuel Duarte Vieira, engenheiro de profissão e antigo Administrador do Metro do Porto (Comissão Executiva) no tempo em que Valentim Loureiro estava à frente dos destinos da empresa. Foi ainda Assistente da Faculdade de Engenharia do Porto da Universidade do Porto e Director / Administrador dos Grupos Efacec.
Em Agosto de 2011, fora nomeado pelo Ministro da Defesa, José Pedro Aguiar Branco, para acompanhar e monitorizar a participação nacional no programa do KC 390, relacionado com a constituição de um cluster aeronáutico.
É a este homem que muitos irão bater à porta a partir de agora, sobretudo quando se tratar de fundos europeus. Será que o extraordinário Carlos Martins já sabe?