O exemplo de Marco Martins, Presidente da Junta de Freguesia de Rio Tinto (ou como nem todos os políticos são iguais)


Há 2 ou 3 dias, uma pessoa da minha família mais próxima sentiu-se mal e teve de chamar o INEM para ir ao Hospital. Minutos depois, chegava um veículo dos Bombeiros Voluntários da Areosa. A conduzi-lo, o Presidente da Junta de Freguesia de Rio Tinto, Marco Martins, voluntário naquela corporação.
Não é de hoje que Marco Martins, eleito pelo PS nos últimos 2 mandatos e apontado como o próximo candidato do Partido à Câmara de Gondomar, dá extraordinários exemplos de cidadania e de nobreza na actuação política. Muitos dos seus actos passarão despercebidos na espuma das notícias, mas a política de proximidade que exerce em relação àqueles que o elegeram faz de si um exemplo notável. Não me esquecerei – não sendo por isso que o elogio – da forma célere como resolveu o problema do estacionamento selvagem em cima dos passeios na rua em que habito.
Mesmo não sendo essa uma das suas atribuições. As Juntas de Freguesia podem muito pouco no actual xadrez autárquico nacional. E num momento em que o Ministro da Propaganda se prepara para extinguir centenas de freguesias, Marco Martins demonstra à saciedade o quanto poderia fazer uma Junta de Freguesia se dotada das competências necessárias. Quem não se lembra da forma como Marco Martins, de novo extravasando as suas competências, conseguiu negociar com os STCP a passagem de uma carreira à porta do deslocado Centro de Saúde, resolvendo assim o problema de milhares de utentes.
Foi por tudo isto que decidi dar um exemplo positivo na política portuguesa – e ainda por cima de uma área que não a minha, a do PS. Precisávamos de mais gente deste calibre neste depauperado regime democrático em que vivemos.

Comments


  1. É preciso mudança, sim. Mudança de atitude, mudança de comportamento. E em Marco Martins temos o exemplo de que o esforço, a acção, para uma mudança, pertence exclusivamente ao foro individual! Que comece cada um, a nível individual e de moto próprio, a dar o que pode, a fazer o que pode, a considerar os outros tanto quanto se considera a si mesmo, e em breve, muito mais depressa do que pudéssemos imaginar, teríamos feito uma revolução, teríamos efectuado mudanças drásticas e irreversíveis, teríamos conseguido o que de outro modo sempre será impossível!

  2. LUCINO DE MOURA GONÇALVES PREZA says:

    Realmente, notícias deste género são sempre de enaltecer. Mesmo tratando-se de um familiar assistido pelo Presidente da Junta de Freguesia, dando a um ser humano, todo o apoio, é sempre de elogiar seja, de que quadrante fôr. São exemplos de um altruísmo ímpar que tem que se registar e comunicar a todos os portugueses.
    O compadrio de certos políticos ao darem lugares de destaque aos seus amigalhaços e, familiares dos mesmos, tornam a nossa sociedade injusta e corrupta.
    Vejam o que o ministro da saúde deliberou: toda gente sabe que o British hospital foi financiado pelo BPN. Tendo sido um fiasco entre 1999 a 2009, o British Hospital reuou de 12 mil consultas para cerca de mais ou menos 2.000. O seu presidente era o economista José António Mendes Ribeiro. Ao sair daquele posto, deixou um passivo de muitos milhôes de euros. O bancário Macedo, hoje, ministro, deu-lhe a mão para coordenar o grupo de trabalho que irá propor cortes no SNS.
    Notícias destas a que Portugal está cheio devido a grande incongruência dos nossos governantes, corrupção e trafíco de influência, muito nos honra e aplaudimos a atitude do Sr.
    Presidente de Freguesia de Rio Tinto.
    Um bem haja, sr. Presidente.

  3. Tito Lívio Santos Mota says:

    fez muito bem em dar este exemplo.
    Fosse ele de qualquer outro partido.
    As eleições autárquicas são uma conquista do 25 de Abril.
    Não espanta que os neo-salazaristas que nos governam não gostem de autarquias.

    ps: espero que Rio Tinto ainda tenha a festa do Sr. dos Aflitos onde eu fui muitas vezes de pequenino 🙂

  4. Tavares says:

    Se o Marco candidatar à Camara Municipal, pode contar com o meu voto… Como sempre lhe disse… ñ gosto do partido que representa, mas ñ vejo ninguém melhor neste momento para cuidar dos destinos do concelho de Gondomar…


  5. Nao conheco a realidade de Rio Tinto, mas a julgar pelo artigo, o Sr. Marco Martins, ‘e uma pedra preciosa, caida no lodacal em que a politica Portuguesa se transformou…
    Mais “Marcos” destes, precisam-se.

  6. vitor monteiro says:

    eu conheço a realidade de rio tinto e nao e verdade que a junta tenha estado nas decisoes de algumas conquistas da populaçao de rio tinto.pelo contrario aj junta mentiu sempre em relaçao a luta dos transportes e so depois de forma opurtunista se tentou colar a vitoria dos utentes.esteve ao lado da cmg na privatizaçao da agua e aumentos de preços,atacou o0s mais pobres no cemiterio,aprovou os orçamentos de valentik que tanto prejudicaram a freguesia

  7. Manuela Ribeiro says:

    Portugal precisa de muitos políticos como o Presidente da Junta de Rio Tinto; Marco Martins, que antes de ser politico é HUMANO. Bem haja Marco, contamos consigo para os destinos de Gondomar.

Trackbacks


  1. […] locais. Esta semana o filme repetiu-se e o Presidente da Junta de Freguesia de Rio Tinto, Marco Martins acaba de publicar fotografias no Facebook que dispensam grandes […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.