Apelo aos portugueses e aos diretores dos jornais

Será a loucura total o que vou dizer a seguir. Mas espero que não me levem a mal!

O desespero dos portugueses já chegou ao espaço dos leitores nos jornais diários: alguns já não aguentam estar calados e, pela via mais democrática, educada e civilizada, dão o seu grito «Basta!».

Estamos “indignados” e a “ser roubados por políticos incompetentes, mentirosos e rascas”, li ontem no JN. Pensamos todos, como aquele leitor, “numa forma de correr com eles pela via democrática”. Será que vamos conseguir, algum dia?

E se um dia…

as caixas de correio eletrónicas dos jornais portugueses ficassem atulhadas, entupidas de cartas de milhares de portugueses indignados?  A tal ponto que seria notícia. A tal ponto que um ou outro diretor fizesse uma edição totalmente dedicada à opinião dos cidadãos, do cidadão comum, do Zé-Povinho. As páginas cobertas de palavras de cidadãos anónimos, numa sinfonia desconcertante mas afinadíssima, com sons de verdade, com sílabas bem medidas e exigentes. E, acima de tudo, muitas perguntas para os nossos governantes sem pátria. Seria edição esgotada.

Há anos, havia um jornal chamado Independente…(Sim, o Paulo Portas foi diretor ou «director»). Não sei se o era efetivamente independente.

Precisamos deles. Não de políticos independentes – que são uma desilusão como foi, dou só um exemplo, Fernando Nobre – mas de jornais independentes.

Não estamos a dormir. O estado em que está o país despertou-nos sobremaneira!

Comments


  1. … porque a democracia é uma treta (tipo conversa de engana papuços) a resposta é não !!! Porém, existirão, porventura, outras formas de correr com “eles”…. cabe a cada um de nós imaginar / propor / participar / … e dar o corpo ao manifesto.

  2. Cunha says:

    “ou outro dire[C]tor fizesse uma edição totalmente dedicada à opinião dos cidadãos”
    Isso hoje é impensável, porque a maioria dos direCtores está semi-anestesiada…


  3. Para que isso acontecesse, cara Céu (e como eu gostaria que acontecesse!) os portugueses teriam de ser menos egoístas, teriam de ter consciência social, teriam de ter respeito pelos semelhantes, teriam de pôr de lado a ganância e a conveniência, teriam de pensar no interesse colectivo e não no pessoal, teriam de pensar em termos de objectivos sensatos e globais…

    Infelizmente, teriam de ser tudo aquilo que não são!


  4. Não dá, os directores de jornais respondem perante o DONO do jornal, não perante os “cidadãos indignados”.
    Quem quiser pode desabafar nos comentários dos jornais ou nos blogues, mas não esperem daí resultados espectaculares…

  5. antonio oliveira says:

    Com o devido respeito, constatar que as caixas de correio electrónicas irão estar um dia destes atulhadas de missivas de portugueses indignados é, como diz o zé-povinho, igual ao litro; isto porque enquanto cairem nas caixas de correio dos portugueses indignados, a pensão, o subsídio de desemprego, o rsi e, ao mesmo tempo, as prateleiras dos mercados (hiper ou super) estiverem recheadas de comes e bebes não há indignação que nos valha. Até vêr.


  6. Peço desculpa pela duplicação do meu comentário. Não faço a mais pálida ideia do que aconteceu!


  7. Estimada Senhora Céu Mota
    ~Pessoalmente tenho a opinião de que não sairemos deste circulo vicioso, a que eu chamo os Partidos do Tacho ou Panela, ou até em versão mais recente de Passos Coelho “POTE”. Por outras palavras as pessoas ou votam PS, PSD ou CDS, e daqui não tem passado. As pessoas tem uma arma na mão que é o VOTO e, portanto, podem perfeitamente Votar CDU ou PCP, mais concretamente.. Porque não o fazem? Medo? de quê? das Privatizações dos principais meios de Produção? Dum serviço Nacional de Saúde gratuito como rezava a Constituição? Por terem direito ao Pleno emprego? Por terem direito aos Direitos? Pela Paz, pelo Pão, Habitação, saúde Educação? Será disto que têm medo? Pela melhoria de vida dos Pequenos e médioa agricultores, comerciantes ou Industriais?A vida tem que dar grandes voltas, porque para grandes males tem de haver grandes remédios. Estamos à espera que nos levem a todos para a miséria? ou como dizia Bertolt Brecht, primeiro levaram os comunistas, depois os socialistas, depois os sindicalistas, depois os Judeus, E Eu que não era nem uma cisa nem outra não me ralei. Até ao dia em que me levaram também. Estamos à espera disso?
    Finalmente eu vi e ouvi, claramente, com estes olhos e estas orelhas que a Terra Há-de comer, se entretanto o fascismo (democrático) não mos tirarem a seguinte resposta de Pinto Balsemão:
    “Se alguma vez, um Director do Jornal não respeitar as minhas determinações em matéria noticiosa óbviamente que o DESPEÇO.
    Hoje a Comunicação Social Toda ela, ou respeita o Dono ou é despedido, pelo que só lhes resta a autocensura.
    Espero não ter magoado ninguém.

  8. Céu Mota says:

    Cara Isabel,
    já está tratado. Obrigada.
    Céu Mota


  9. Muito obrigada, Céu!


  10. A parar o país. Todos os setores, evidentemente não contemos com os bancos, às ruas. As coisas estão como tais, pois ninguém em sã mentalidade dos politiqueiros, crê que o povo fara’algo. No máximo, as bravatas e heroismos de cafés e bares, que tão bem configuram a passividade de portugueses, brasileiros, espanhóis…

  11. metalurge says:

    Todos os comentários têm razão. Mas este “nosso” problema é muito mais profundo. Além da nossa passividade (que é tipicamente portuguesa) em relação ás injustiças sociais, económicas, políticas, e todas as outras que são conhecidas, nós povo é que não queremos vêr o que se passa nos bastidores (talvêz por se vêr demasiado futebol, novelas, debates e comentários políticos em que é só lavar roupa suja e enganar o povo (ex. assembleia da républica). Ou seja:
    Eu como simples utilizador desta “nova” tecnologia, tenho visto muitos sites, blogs, etc, (portugueses) mas em nenhum vi falarem sobre o que os nossos politicos entre outros, foram fazer desde 1988 ás reuniões do grupo bilderbreg como o sr. Pinto Balsemão, a sra. M. Ferreira Leite, Socrates, Sarmento, António Barreto, Durão Barroso, Margarida Marante, Rui Rio, Paulo Rangel, Guterres, Leonor Beleza, Jorge Sampaio, Clara Ferreira Alves… entre tantos outros. Será teoria da conspiração ?… ou não ?
    Essas reuniões é que deveriam ser explicadas ao povo português, porque de certeza que o nosso futuro é decidido por essas elítes.
    E nós povo continuamos a dormir… TEMOS DE ACORDAR

  12. Céu Mota says:

    Bem pelo menos o DN não censurou esta ideia maluca! ver:
    http://www.dn.pt/inicio/opiniao/opiniaodoleitor.aspx?content_id=2431293


  13. Caro Metalurge, parabéns pelo seu incisivo comentário! Subscrevo totalmente! Se a maioria acordasse tudo seria diferente!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.