Concursos de Professores – alguém sabe as datas?

Depois da dúvida sobre a propriedade do Porsche, esta é a dúvida mais importante do momento.
O mês em que tudo se decide numa escola começou e do MEC, nada! Zero!
As direções não sabem quantas horas terão que atribuir a cada professor – os professores não sabem se vão ou não continuar na escola.
Do calendário escolar “ouviu-se falar” num projeto de despacho.
Mas, quanto ao resto, nada. Que disciplinas? Quantas horas? Que concursos? Quando?
Apetece perguntar, quantos colégios privados estão com esta dificuldade?
Quantos, num mês crucial para a preparação do ano letivo, estão nesta situação?
É cada vez mais evidente a matriz privatizadora deste governo. Mas, no caso da Educação usam uma estratégia assustadora – matam o serviço público de educação para “forçar” a mudança para o sistema privado.
Também foi assim na Argentina, até os argentinos terem corrido com o Banco Mundial e o FMI.


Estamos à espera de quê?

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    Frase copiada do v/ mail – É cada vez mais evidente a matriz privatizadora deste governo. Mas, no caso da Educação usam uma estratégia assustadora – matam o serviço público de educação para “forçar” a mudança para o sistema privado.
    Também foi assim na Argentina, até os Argentinos terem corrido com o Banco Mundial e o FMI – fim de copypaste-COMO é cada vez mais evidente a privatização da Saúde mais a destruição de ícons da saúde como é a Maternidade Alfredo da Costa + + das pequenas e médias empresas que são o fio de vida das economias de um país (responsáveis em geral por 90% da produção de riqueza – armazenamento e distribuição) distribuídas por todo o território nacional sobretudo nas periferias urbanas e mesmo adentro do contínuo urbano – com ênfase nas Áreas Metropolitanas – Parecendo haver um programa concertado de desmantelamento dos respectivos tecidos produtivos passando pelo despreso das infraestruturas culturais e mesmo das áreas de habitar – reduzindo o país a um deserto de urbanidade e civilidade e dependência económica do exterior – se houver $$ $$$ para comprar-importar – Ou, em vez de entregar a TAP e sei lá que mais em que muitos estão interessados porque são importantes senão não quereriam, entregar também o “rectângulo” – Ajudando também a emigração dos mais preparados intelectualmente ou os mais desgraçados e querm sabe em situação pior do que na dácada de 60, que serão agora novos “homeless da europa” que em emigrações anteriores se notabilizaram além de enviarem para o país todas as suas poupanças e que mal ou bem fizeram o país desenvolver-se e ter mais consciência global pois e que pelo menos reconstruiram esses países devastados pelo chão com as guerras de todo o tipo de domínio territorial pelo menos e de que sempre gostaram, e que agora “reinventaram” ao nível económico-financeiro – Mas já não é bem assim nem para “universitários” alguns que até vão regressando e reabilitando o seu próprio país que afinal lhe proporcionou mais do que nunca, sendo que assim a europa revela mais uma faceta da sua decadência e raíz predadora de sempre pela mão dos “mesmos”
    Ora bem num país pequenino tantas vezes atirado para o “canto” pelos seus próprios governantes & outros, afirmamdo pubicamente que “é um país pobre” (raios partam todos o que afirmaram so offen and loundly) – que “era tão bom aluno (acho que nem há mesmo nada a aprender pela europa nem mundo nenhum) – com apenas 10 milhões mas de tantos “velhos” – tem Nobel da Medicina e da Literatura – tem prémios inernacionais ganhos por tantos meninos que estudam e concorrem com o mundo até no ensino médio como os do liceu de Faro que fizeram investigação sobre “a for de sal” – que tem tantas medalhas de Ouro no Salão de Inventores de Bruxelas – que tem prémio Formula 1 – que teve aquele extraordirnário Agostino da Sila filósofo e o Agostinho ciclista que deu ao mundo lições de grandeza humana e solidariedade e morreu na ESTRADA por não ter tido assistência a tempo, que nunca conseguia participar eu pronas desportivas europeias e mundiais mas teve uma Rosa Mota depois de um homem quase “velho demais” mas que foi a a 1ª medalha de Ouro na Maratona – que tem prémios internacionais de cinema e mesmo de “telenovelas” e programas reportagem de TV – que tem já 2 prémios Pritzer na arquitectura além de prémios em engª civil como Segafredo na sua obra extraordinária da paltaforma do aeroporto do Funchal – que tem várias Paisagens e Monumentos UNESCO (a última do Forte de Elvas jun 2012) – que foi o 1º do mundo a ter a menor taxa de mortalidade infantil e um invejável SNS – que tem já universidades de prestígio – que foi o 1º País do Mundo a acabar com a “escravatura como o 1º no mundo a ter (com 350 anos) a 1ª paisagem Demarcada (Vinho do Porto), que tem em gastronomia e doçaria prémios internacinais e a distição do melhor PEIXE do mundo – que tem uma Joana Vasconcellos com a porta de Versailles aberta, que tem poucas variedades de queijo mas 3 dos melhores entre os 10 melhores do mundo bem como de entre 10, dos mais premiados do mundo, mas ora que xatice, tem 10 medalhas de OURO EM DESPORTO e que mais querem “quem ???” – se os governantes e decisores são o PIOR que esta país tem, que são a maior DIVERSIDADE de um pequeno-GRANDE país que tem tantos que têm de sair para serem “VISTOS” como a Maria João Pires pianista ou a MadreDeus ou mesmo Mariza que sucederam à VOZ de Amália que abriu portas ao mundo de um “cantar” único no mundo que finalmente o mundo da UNESCO reconheceu – quem tem uma Vieira da Silva e Graça Morais e a que teve também de sair para poder SER e pinta os “pesadelos dos homens” chamada Paula Rêgo que sozinha pintou a obra não apenas de qualidade mas de quantidade insuperável – que realiza uma EXPO 98 que foi tão interessante e visitada e a que serviu de “cartão de visita os seus mais do que 350 voluntários” e não teve o insucesso da anterior de Sevilha e deu mais urbanidade ao espaço urbano (e eu também) e que favam a sua lingua mas também as linguas do mundo como francês e inglês – que realizou um Campeonato Europeu de Futebol sem “hooligans” – realiza maratonas nas Açoteias ou na Ponte 25 Abril com brilho e paz e não sei fazer a LISTA de prémios e premiados que em condições de grande indiferença “estatal” conseguem superar o mais difícil – que mais querem – que teve indústria naval e barcos comerciais com painéis interiores pintados por esse grande Almada um dos grandes do país de escala europeia além de Bordalo Pinheiro que mais nenhum mundo tem de arte ao mesmo tempo de beleza das formas e cor e material acrencendo-lhe crítica social – que tem uma Rosa Ramalho e o Cante Alentejano que já devia ser UNESCO há muito – que tem “pastéis de nata” que parece valerem apenas por serem conhecidos para o pequeno almoço “ingês” – mas o que qurem mais TODOS e os jornalistas que só passam a notícia do homem que bateu na mulher ou da velhinha que roubou um chocolate – quem têm a Lusofonia que nada tem a ver com a francofonia ou a partheidíssima grã-bretanha ??
    Ora só em DESPORTO tem 10 medalhas de OURO – pois senhores professores, não queiram só para si o estatuto que acham ter direito a ter pois que têm em suas “mãos” a mais fantástica “matéria prima” dos seus alunos que precisam de crescer de todas as maneiras incluindo o de ter orgulho de ter nascido neste cantinho balcão a mirar o MAR – que muitos quizeram ocupar de tantos modos mas foram “mandados sair daqui” mesmo com “padeiras de Aljubarrota” e com amálias a cantar – senora do Almutão não queiras ser “castellana” – poi eu também não quero – nunca quiz e quero celebrar o DIA de FELICIDADE todos os dias por ter nascido aqui e ser descendente de gente que deu “mundos ao mundo” e continuará a dar tanto melhor quanto não fecharem as portas e não a baterem com ela no nosso “nariz” – que o DESPORTO vença pois que com ele todos os meninos terão CORPO para nele habitar a ALMA que se tem e poder cantá-la sem complexo de inferioridade perante ninguém antes que os corvos devoram o que resta com muito esforço de manutenção


  2. Para quem escreve em “acordês”, sugiro a leitura da Base XIX do AOLP/90 sobre o uso das iniciais minúsculas e maiúsculas.

    Exemplos:
    «As Direções não sabem» -> «As direções não sabem»;
    «os Professores não sabem» -> «os professores não sabem»;
    «projeto de Despacho» -> «projeto de despacho»;
    «os Argentinos» -> «os argentinos»

  3. João Paulo says:

    Meu caro Pedro Pinto, agradeço o seu cuidado. Ainda há dias, confessava aos amigos do Aventar como ando perdido nesta terra de ninguém. Obrigado, JP

Trackbacks


  1. […] Datas dos concursos de Professores 05/07/2012 Por João Paulo Deixe um Comentário Finalmente! […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.