Hoje há bandarilhas – Canadá

Num dia a Procuradora, em entrevista a um jornal, fez uma confissão: “eu sou de esquerda”. Dali a poucos dias, fazia o seu número na chamada “universidade de verão” do PSD, que é onde os jotinhas acumulam créditos para um dia pedirem equivalências às lusófonas, obtendo licenciaturas Pepe-Rápido, segundo o egrégio modelo Relvas.

Fico sem saber se a Procuradora pertence à esquerda de quem entra ou de quem sai.
Tomada de imparável verve, animada por uma jotinha que queria Sócrates preso por ter dinheiro para viver em  Paris, a Procuradora, naquele  seu  discurso errático, foi dando os amens ao ódio cego dos jotinhas. Tão cego que nunca repararam nos teres e haveres do Valentim  Loureiro, do Oliveira e Costa, do Isaltino,do Dias Loureiro, do genro daquele senhor que está a fazer de rei em Belém e outras ínclitas figuras da social democracia à portuguesa.
Lançada em órbita, a Procuradora proclamou:”Digo olhos nos olhos:o nosso país não é corrupto, os nossos políticos não são corruptos, os nossos dirigentes não são corruptos”. Dei comigo a pensar, já que a senhora vê sem óculos e parece esperta: Julieta dos Espíritos convertida ao Padre Américo. Não há rapazes maus. É o nacional porreirismo em todo o seu esplendor.
Mais uns dias,  o DCIAP da Procuradora tratou de, apressadamente, informar o país que o Portas não tem nada a ver com o que se passou na história dos submarinos. Com esta, ri-me.  Porque logo pensei que, não tarda nada, a Ana Gomes parte a loiça toda. Vai ser lindo.
Eis senão quando Relvas reaparece na tv a dizer-nos, naquele jeito impagável de bimbo, que as pessoas não se devem preocupar com pormenores, preciso é que passem cheques em branco a todas as relvices, coelhices, gasparices e alvarices.  Contas públicas erradas, austeridade de injustiça clamorosa, incompetência completa, desperdício a olho nú, desvios orçamentais que não se sabe onde vão parar, admissões a granel de jotinhas para os gabinetes ministeriais, e um longo etc, tudo isto são pormenores.
Visto isso, perdido por dez, perdido por cem: que seja Julieta dos Espíritos a nova Procuradora Geral, que seja Relvas o ministro das Finanças (para ficar sentado em cima do pote), que seja Gaspar o dono da Cultura, o Álvaro ministro dos Negócios Estrangeiros, o Portas Ministro da Justiça e o Passos Coelho, para não variar, primeiro ministro desta cégada.

Fernanda Leitão

Comments

  1. Amadeu says:

    “Julieta dos Espíritos convertida ao Padre Américo” Hehehe

  2. maria celeste ramos says:

    Acabei de ver a entrevista de Fátima Ferreira a Adriano Moreira – vale a pena ver (acabou 21:50H-tv1-6setembro)

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.