Ir cedo de mais ao pote

Um bocado de lucidez da parte de João Miranda:

O PS conseguiria fazer o mesmo? Sim, com nuances e se entrasse fresco no governo. Não seria aliás a primeira vez. Mário Soares, Mota Pinto e Hernâni Lopes fizeram um programa deste tipo em 1983-1985 com sucesso e bons resultados do ponto de vista de um liberal, com medidas bem mais sujas que as actuais (a desvalorização salarial nessa altura foi de 25%-30%, o que faz dos 5% da descida da TSU uma coisa de meninos).

Uns meses atrás, numa conversa com os meus amigos que no Aventar sempre defenderam este governo, deixei o aviso: o PSD teve muita pressa em ir ao pote, vai apanhar o pior da crise (que em abono da  verdade nem é total responsabilidade sua, como não foi de Sócrates: somos um país pequenino que apanha pneumonias e tuberculiza quando Wall Street espirra e a Europa engripa), e vai ser posto fora do mesmo pote quando houver aparência de melhoras.

Hoje não me parece que seja bem assim: o governo está em queda livre e seguindo o barómetro grego a Syriza começa a isolar-se nas sondagens ao mesmo tempo que os nazis alcançam o 3º lugar.

É mesmo a doer. Depois desta crise, tal como nos anos 30, o nosso mundo não será o mesmo, para o melhor e para o pior.

Comments


  1. Se leio mais alguma referência a Weimar esta semana acho que vomito…


    • Weimar? não vou por aí. Estou a pensar em coisas mais latinas, sulistas, etc. Mas não posso chamar fascistas a todos ou vem aí a brigada RR e parte-me todo (descontado que por estes lados, nesse tempo, éramos bestialmente autónomos nas crises, não precisávamos dos americanos para nada. A bem dizer estávamos a acabar uma do século anterior).
      Só faltam os sovietes, bem tentam com os muçulmanos mas fanáticos religiosos que respeitam a sacrossanta propriedade privada não é a mesma coisa.


  2. Entre 1983 e 1985 o PS já tinha o Socialismo na gaveta. Agora´é o CDS + PSD a pretenderem fechar nela a Democracia. Cumoriram e cumprem a missão

    • ca pedra meu atã não és da britada do reumático says:

      ó filho democracia para 20% da população e os restantes na miséria desde o estado novo?
      acho que é uma demo muito parcial meu

      cumoriram a missão?
      esta velharia do estaddo nem tá em estado de escrever…

  3. Amadeu says:

    O desvario da direita ao tentar justificar o injustificável está bem patente neste raciocínio bosta de João Miranda.
    Então o homem compara a redução dos salarios reais de 3 anos ( 1983 a 1985) , que não chegou a 20% , com uma única desvalorização pontual deste (des)governo, como se nada tivesse acontecido nos últimos 12 meses e como se a facada se resumisse aos 6% ( e não 5%, ) de redução salarial que está redução da TSU vai provocar.

  4. maria celeste ramos says:

    Se me tiram 20% eu recebo menos 20% – mas ao ir à rua o que tenho de comprar no dia a dia não custa o mesmo que quendo tinha esses 20% já que tudo o que é de 1ª necessidade passa a ser mais caro, ou seja, fico com muito menos do que 20% e concordo com o comentador que falaou em Manuea Ferreira Leite – pois claro que ela abriu a porta à troica, que critica, apenas que de porta aberta até o cão entra na Igreja

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.