Que se lixe a troika – Manifestação cultural no Porto

Há mais, sim senhor!

Porto – Sábado, 13 de outubro, às 17h na Praça D. João I (em frente ao Rivoli).

Com base no FACE, o cartaz está em actualização permanente.

Dou por mim muitas vezes a pensar o que, dos nossos dias, vai ficar nos livros de história. Daqui a 500 anos o que vão dizer os livros sobre os primeiros anos do século XXI?

Gosto de pensar que vão falar de cultura, essa coisa supérflua  que a TROIKA me quer roubar. E como acredito nisso, porque sou um trabalhador da CULTURA, Não vou deixar que esse roubo aconteça!

Comments

  1. margarida soares franco says:

    Queria-lhe perguntar qual é a sua alternativa à Troika ? É sair do €uro e voltar ao escudo, com tudo o que isso implica ? Se é isso, ao passarmos para o escudo, este é desvalorizado em relação ao €uro em cerca de 30%. Os ordenados baixam , bem como as poupanças que alguns dos portugueses, que não andaram a viver de créditos, fizeram. Não se esqueça de que vivemos num país que não tem crescimento económico há mais de uma década e que gastou o que tinha e o que não tinha.

    Ou será que é daquelas pessoas que acham que pagar a dívida, é ideia de criança ??

    • Joel Leal says:

      Dª. Margarida, deve avaliar os cenários! O que é impossivel, é impossivel! Sem dinheiro não se sobrevive. O governo tem que pagar, mas tem que saber pagar! O que tem que fazer, é bater o pé, levantar a cabeça e saber reestruturar divida! Reestruturar!!! Compreende? Alargar prazos de pagamento e obrigar a reduzir as taxas de juro! Não lhe parece uma solução melhor do que levar os Portugueses à desgraça? Se tivesse a passar dificuldades, provavelmenmte o seu discurso de retórica seria muito diferente!.

    • António Almeida says:

      Sr. Joel !
      Diga-me só uma coisa !
      Imagine-se na posição de comprador de uma uma casa com crédito bancário !
      E por dificuldades não consegue pagar ao Banco !
      O que faz?
      Bate-lhe o pé ?
      Exige-lhe maior prazo ?
      Pede-lhe diminuição de juros ?
      Ou pede-lhe compreensão ?
      E se o Banco não estiver pelos ajustes, sejamos realistas, fica sem a casa !
      O resto é conversa !
      O mesmo acontece a Portugal, no caso do empréstimo concedido pela TROIKA!
      Tudo está nas mãos do CREDOR !

  2. Catarina Barradas says:

    Snr. Joel Leal eu compreendo o que diz à D. Margarida, mas quanto mais tempo levarmos a pagar a divida mais juros pagamos e mais tarde voltamos aos mercados. O mais importante é continuar com este acordo e livrar-mo-nos da Troika quanto antes. Em breve o BCE e FMI vão repensar as medidas que adoptaram para os países em dificuldades e vão alterar todos os acordos que fizeram com esses países. Mas têm que ser eles a decidirem não pode ser o Ministro das Finanças a propôr. Não se esqueça que o Ministro das Finanças Dr. Vitor Gaspar é uma pessoa muito conceituada lá fora. Sabe porque é que os juros já baixaram desde que fomos resgatados ? Pelo cumprimento dos nossos governantes, que têm sido implacáveis e pela credibilidade do M. Finanças. Os alemães não brincam em serviço e neste momento são os únicos que não concordam que os acordos sejam alterados. A Europa (tirando os alemães) quer renegociar os acordos dos países em dificuldades. Não é por acaso que está a decorrer uma cimeira no Japão com o FMI e membros da UE. Em relação ao orçamento, temos que esperar por segunda feira, porque todas as medidas que anunciaram até agora não são definitivas e vai haver muitas alterações ao OE. Acho graça ao povo e aos governantes de esquerda estarem a fazer manifestações antes de verem o OE. Atiram foguetes antes da festa. Mais lhe digo … embora estas medidas sejam muitos duras, porque são, e afectam a classe média, prefiro sacrificar-me neste momento a voltar a ter mais do mesmo. Governação socialista NÃO MUITO OBRIGADA.

    • Alberto F, Oliveira says:

      O que me parece a mim não é discutir quem poderá governar Portugal, mas sim conseguir-mos um governo anti partidário para que façam o que foi feito na Islândia. Nesse País responsabilizou-se aqueles que puseram o País em banca rota, e trabalharam todos em prol da Islândia, não é por mero acaso que em 4 anos triplicaram a sua economia, é isso que tem que ser feito em Portugal, para que o povo Português se sinta motivado para os sacrifícios que estão a passar, prender aqueles que roubaram os Portugueses, e congelar todo o património dos mesmos em benefício do estado Português
      , mas isso nunca será feito neste País porque os mesmos de sempre controlam a justiça de Portugal.

  3. margarida soares franco says:
  4. margarida soares franco says:

    Se abrir o link, vai ver qual tem sido o trabalho deste governo. Mas uma coisa é certa…NUNCA mais voltaremos a ter a vida que os socráticos achavam que poderíamos levar !!!!!!!

    • Alberto F, Oliveira says:

      Eu já a muitos anos que deixei de acreditar nesta classe política, porque os factos comprovam que a maioria de deputados estão na assembleia da república para defender os interesses dos grandes grupos económicos e não os interesses dos Portugueses. Desculpe Margarida Soares esta pergunta, porque é que o governo ainda não resolveu o problema das parcerias públicas privadas? Sabe na minha opinião eles políticos vão para a política para defender os interesses deles e dos grupos a que pertencem, veja o exemplo de Paulo Portas da nomeação para a embaixada de Inglaterra, é escandaloso o que se passa neste País, não a justiça que toque nos poderosos de Portugal, eu só lamento que alguns Portugueses ainda venham defender estes políticos que desgovernaram Portugal.

  5. helena branco says:

    QUE SE :LIXE A TROIKA
    Sim senhor, boa ! Vamos lá então considerar quais são as outras opções ? Nenhuma. Pelo menos não constam em parte.alguma Aquilo que os portugueses, infelizmente pretendiam ,uma boa parte, era continuar mais uns séculos a viver à custa de qualquer fonte de receita que não exigisse qualquer esforço da sua parte, a não ser mover-se para o seu local de trabalho, picar o ponto e depois transportar-se no seu BM W para a nigth ou para a 2ª residencia numa qualquer zona do país. Restruturar a dívida, mas o que é isso ? Dizer aos credores agora vamos pagar com o nos apetecer e vocês aguentem, se não querem vão andando ? Ponha-se mas é o País a trabalhar para restruturar a nossa dívida., o Governo não é o Pai Natal, é o que ficou com o encargo de aliviar as consequencias do passado. Obrigar a reduzir os juros da dívida ,mas, o que é isso ?. Quais são os direitos que nos assiistem para tal ? Seculos a viver à custa dos outros sem nunca desenvolvermos os nossos meios de substencia ? Direitos de acesso aos dinheiros de povos que sofreram guerras e trabalharam sob condições superiormente gravosas do que jamais os portugueses viveram ? Qual é a vossa moralidade ? Sabem o que vos digo, tenham vergonha.

    • António Almeida says:

      O Problema está é no caso da TROIKA nos mandar lixar a nós !
      Nessa altura é que verão o que vale a TROIKA para Portugal !
      Não se esqueçam que se o cheque não vier ( Lembrem-se que está pendente do OE) os funcionários públicos e os reformados ficam aver navios !
      Não é ficção !
      É a realidade !

  6. António Manuel. says:

    Cultura sim, mas cultura a sério, não uns sarrabiscos, umas peças de teatro de baixo nivel, umas esculturas com nivel, etccc. Nem tudo é cultura, como nem todos são artistas. Chega de quererem que tudo que se faça bem ou mal seja cultura e que tudo bem ou mal seja subsidiado. Uma pessoa da cultura, não poem á frente a sua situação pessoal, mas sim o seu trabalho. Seus subsidio- dependentes. Em vez de protestarem façam algo que mereça ser denominado cultura.
    Já agora que o protesto terminou. Pergunto. Foram subsidiados? Que resultados deram o protesto? Não não estou a falar das bjecas que beberam e os charros que fumaram, sentados no chão.

  7. Maria Teresa says:

    Srª D. Helena Branco,

    Não posso estar mais de acordo com o que escreveu!
    É tempo de andar para a frente, encarar a dura realidade da pouca vergonha do desgoverno de 10 anos de Sócrates e fazer o país erguer a cabeça.
    Custam os sacrifícios? Ah, pois custam! Mas alguém acreditou que não iriamos ter uma enorme factura para pagar?
    Bom fim de semana para todos e tenhamos juízo porque nem dinheiro temos para mandar a Troika embora!

    • Alberto F, Oliveira says:

      Maria Teresa, desculpe esta minha pergunta, a Senhora deu o seu contributo para que o País chega-se a esta situação? Eu tenho feito todos os possíveis para ser responsável com as minhas despesas familiares, sendo assim porque será que eu e milhões de Portugueses temos que nos responsabilizar pelo roubo que os políticos fizeram ao País? Este e todos os governos após o 25 de Abril nunca foram correctos com os eleitores, apresentam propostas nas eleições que depois não as cumprem, para mim entendo que isto é mentir em acto eleitoral, deveriam ser responsabilizados por mentirem aos Portugueses.

  8. Rui Santos says:

    O problema não é só de um governo de Sócrates, mas sim de todos so que estiveram para trás, seja ele de que cor for…Não critiquem apenas o Governo Socialista, sejam realistas e vejam que tipo de governantes nós temos após 25 de Abril…Somos um povo sem grande visão de futuro, nunca houve um plano estratégico bem definido a nível nacional para que se apostásse seja no que for. Dou um mero exemplo, o Cavaco em tempo falou: temos que olhar pro mar e investir…ele quando era 1º ministro lembrou-se disso? Não…apenas lhe interessava aplicar todos os fundos comunitários em betão e mais betão e com isso muita gente enriqueceu…só interessa o lucro fácil e rápido se possível…quem vier atrás que feche a porta. Sempre foi assim na classe política e até mesmo na mentalidade da maioria dos portugueses. Agora é fácil sacudir a água do capote…O problema é termos que pedir dinheiro e pagar juros muito elevados e não haver a capacidade de negociar devidamente. Pagar o que pedimos sim, com juros honesto tudo bem, os Portugueses estão conscientes dos sacrificos, mas o que é importante é haver uma reorganização completa, equilibrada e saudável do sistema de estado! Agora estarmos todos a ser sacrificados e sem grande resultado é que não. Se pensam que a troika vai sair daqui assim tão depressa tenho as minhas dúvidas, decerto que irão existir mais não sei quantas desculpas para justificar que não foi possível pagar isto ou aquilo e que mais uma vez o défice derrapou, etc…sejam claros, honestos, realistas e façam o vosso melhor! O povo precisa de gente capaz e não de demagogia pura!!! Disse…

    • Aline Gonçalves says:

      Tem toda a razão quando diz que o problema não é só do governo de socrates,que vem de trás,mas o governo de socrates duplicou a divida em apenas 1 ano e pouco.Se o governo de socrates tivesse pedido a ajuda muitos meses antes nunca teríamos chegado a este ponto,teria ele imposto as regras á troika,mas preferiu não o fazer até á ultima e agora quem se lixa é o mexilhão

  9. Sérgio André says:

    A Troika nunca deveria ter aberto a mao a “bolsa”tao cedo! Deveria ter esperado um mês, nada como ter os funcionarios publicos com salarios em atraso, nada como os reformados sem reforma, para, os portugueses se terem apercebido do que é uma bancarrota! Mas, tendo em conta que a Troika e o F.M.I. propuseram ao socrates um emprestimo nunca inferior a 135 mil milhoes de euros num prazo de 3O anos! Mas, o socrates recusou e exigiu este “tal”bom acordo do PS com a troika e F.M.I. para os portugueses! Por outro lado, 87% dos Europeus recusavam-se a dar um centimo dos seus impostos, para, que fosse emprestado a Portugal! Portanto, a troika que se retire…

  10. LMTV says:

    E porque razao nao podem as instituiçoes culturais sustentar-se e devem estar dependentes do Estado? Se as pessoas pagam entradas para la ir, porque nao hao-de essas reverter para a manutençao dos espaços? Afinal de contas, nao nos fica assim tao barato e a oferta nao é assim tao vasta. Diversifiquem, arranjem patrocinios juntos das empresas e dos comerciantes locais a troco de publicidade. Nao me parece assim tao dificil arranjar alternativas. É mais do que evidente que a cultura é de extrema importancia para o desenvolvimento de um povo mas isso nao deve ser feito duplamente ha custa dos mesmos pois somos nos publico quem paga as entradas mas tambem somos nos cidadaos quem paga impostos. Curioso, nao?!

  11. Catarina Barradas says:

    Em relação á manifestação da cultura, subscrevo o post do senhor(a) acima LMTV. Porque é que a cultura tem que ser paga pelo estado ? Façam os espectáculos, cobrem e organizem-se com as receitas. Eu tenho uma empresa e tenho que pedir ao Estado subsidios ? Ora essa …. Eu é que tenho que gerir o que é meu, pago os impostos e os lucros são meus, a responsabilidade é minha. Mas o que é isto ? O Estado tem que bancar esta gentalha toda ? Eu tenho que aguentar esta culturazinha da treta que vejo nas Tv´s de baixo nível ? Para os senhores da cultura viverem descansados porque sabem que todos os anos têm uma tranche para se governarem ? Pelo amor de Deus … enxerguem, cada um que se vire. O Estado não é o pai do povo. Vão trabalhar, procurem alternativas e soluções para a cultura resistir. O país está de rastos e não há dinheiro … OUVIRAM ???? não há dinheiro. A boa vida acabou os subsidiozinhos acabaram … Trabalhem


  12. Que se lixe a Troika??!!!! será que não percebem que o país não tem dinheiro. Que não podemos fazer como até então que era gastar o que não tinhamos.

    • Alberto F, Oliveira says:

      Ó Ana quem é que gastou? Eu e muitos Portugueses vivemos com o baixo salário que se paga neste País, se a Ana é de uns que gastou a cima dos seus recursos entendo que deve ser responsável e pagar, agora não me peça a mim e a milhões de Portugueses que paguem o que muitos roubaram, caso BPN e tantos casos de corrupção que existe neste País.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.